Lançamento de obra

“O Judiciário do Nosso Tempo” foi lançado em Brasília em sessão de autógrafos na Corte.

O Supremo Tribunal Federal (STF) realizou, nesta quinta-feira (4), uma sessão de autógrafos do livro “O Judiciário do Nosso Tempo”, que reúne textos de juízes, advogados, membros do Ministério Público e jornalistas que cobrem o Poder Judiciário sobre o desafio de fazer justiça no Brasil. Participam do livro os ministros Luiz Fux, presidente do STF, Dias Toffoli e Luís Roberto Barroso, a ministra Cármen Lúcia e os ministros aposentados Nelson Jobim e Ayres Britto.

Presente na cerimônia, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que a obra traz reflexões importantes, entre elas a de que o Judiciário brasileiro tem um orçamento relevante e um corpo técnico de alta qualidade, mas a prestação de serviço para a sociedade precisa ser aprimorada, sobretudo em termos de duração dos processos. “Essa é uma tarefa permanente: tentar aprimorar o Judiciário e entregar um serviço melhor, como a sociedade brasileira merece”, observou Barroso, a quem coube falar sobre a judicialização da vida.

O ministro aposentado Ayres Britto disse que sua contribuição para o livro, embora modesta, foi sobre o tema mais importante de todos, que é a democracia. “A Constituição de 1988 fez da democracia o princípio dos princípios”, ressaltou. “Ela é a menina dos olhos da Constituição”. Segundo o ministro, o assunto abrange liberdade de imprensa, liberdade de iniciativa, separação dos Poderes, Ministério Público e Forças Armadas.

EC//CF

Foto: Ascom STF 

Divulgação 

 

Fonte: STF

Veja Também

Nova ferramenta

O Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT-22), por meio da Secretaria de Tecnologia …