segunda-feira , abril 15 2024

Prêmio CNJ: TRT-22 conquista Diamante pelo segundo ano seguido

Justiça do Trabalho piauiense manteve a segunda melhor colocação entre os 24 tribunais trabalhistas do país

O Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT-22) conquistou, pela segunda vez, o Selo Diamante no Prêmio CNJ de Qualidade. A premiação ocorreu na manhã desta terça-feira (5/12), durante o 17º Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado em Salvador-BA.

Neste ano, a Justiça do Trabalho piauiense obteve 92,4% e manteve a segunda melhor colocação entre os 24 tribunais trabalhistas do país. Em 2022, quando conquistou pela primeira vez o Selo Diamante, o TRT-22 obteve 86,71%.

“Ficamos muito felizes com esse resultado. A cada ano, nossos magistrados e servidores estão se empenhando para que possamos melhorar nossa prestação de serviço para sociedade e para justiça social. O selo Diamante coroa o nosso trabalho”, afirmou o presidente do TRT-22, desembargador Marco Aurélio Lustosa Caminha. O magistrado recebeu a premiação das mãos de conselheiro João Paulo Schoucair, do Conselho Nacional de Justiça.

As métricas do prêmio são acompanhadas pelo juiz auxiliar da Presidência, Adriano Craveiro Neves, e pela Secretaria de Governança e Estratégia.  “O que realmente traz o prêmio é o trabalho de acompanhamento no dia a dia, em busca das metas e cumprimento das resoluções”, explicou o secretário de Governança e Estratégia do TRT-22, José de José de Anchieta Araújo Marques.

Prêmio CNJ de Qualidade

A premiação foi criada em 2019 para substituir o antigo Selo Justiça em Números. A premiação é dividida em quatro eixos principais: governança; produtividade; transparência; dados e tecnologia.

O TRT-22 foi um dos cinco tribunais trabalhistas a receber a premiação na categoria Diamante. Tribunais superiores, Tribunais Regionais Federais (TRFs), Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e Tribunais de Justiça Militar também foram agraciados. Todos os tribunais do país participam do Prêmio CNJ de Qualidade.

Fotos:Ascom TRT-22/Divulgação

Fonte:TRT-22

Veja Também

Regulação da IA precisa proteger direitos fundamentais, diz Barroso

Inteligência Artificial foi tema de aula magna do presidente do STF O presidente do Supremo …