Justiça dá 72 horas para governo explicar troca na Petrobras

Em despacho, juiz pede que o governo mostre “razões e argumentos que entender pertinentes e relevantes à discussão”

Em decisão do juiz André Prado Vasconcelos, da 7ª Vara Federal Cível de Minas Gerais, o governo federal tem até 72 horas para explicar a troca de comando na Petrobras. No despacho o magistrado pede que o governo mostre “de forma concisa e objetiva, as razões e argumentos que entender pertinentes e relevantes à discussão da causa”.

O juiz busca atender um pedido de liminar em uma ação popular que questiona a troca da presidência da estatal, anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Na sexta-feira (19), Bolsonaro indicou o general Joaquim Luna e Silva para a presidência da Petrobras, no lugar de Roberto Castello Branco. A troca depende da autorização do conselho da companhia, o que é citado no texto do juiz. “Por oportuno, destaco que, conforme amplamente divulgado pelos veículos de comunicação, a aprovação do indicado para a presidência da Petrobras depende de deliberação do respectivo Conselho de Administração, ainda não ocorrida”, relata.

Reação do mercado

Nesta segunda-feira (22), o mercado reagiu à mudança e a Petrobras perdeu R$ 74 bilhões em valor. Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 4,87%, a 112.667,70 pontos, menor patamar de fechamento desde 3 de dezembro de 2020. Foi também a maior queda percentual diária desde 24 de abril do ano passado.

dólar começou a semana em alta frente ao real, impulsionado pelo aumento do risco político depois de o presidente Jair Bolsonaro intervir na direção da Petrobras e falar em mudanças em outras companhias e setores, mas a moeda desacelerou os ganhos ao longo da tarde, após atuação do Banco Central e alguma melhora no exterior.

R7

Veja Também

Nota de Apoio à Advogada Alynne Helena Macêdo

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, por meio da Comissão da Mulher Advogada …