quarta-feira , janeiro 27 2021

Celso Barros Neto repudia ato da Polícia Civil ao prender advogado ilegalmente

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, Celso Barros Coelho Neto, esteve reunido com o presidente da Subseção da OAB de Bom Jesus, Douglas Franco Torre de Oliveira. O encontro aconteceu no gabinete da presidência, no início da tarde desta quarta-feira (27).

Na oportunidade, o presidente Douglas Franco relatou o caso do advogado Marcos Faria Santos Coelho, militante na região Bom Jesus, que teve suas prerrogativas violadas ao ser preso, ilegalmente no dia 20 de fevereiro deste ano, durante seu exercício profissional pela Polícia Civil de Bom Jesus.

O presidente Celso Barros reforçou seu repúdio ao ato do delegado e frisou que já está tomando as medidas cabíveis para reparar os atos arbitrários sofridos no exercício profissional do advogado Marcos Faria. “Não podemos jamais permitir que essas situações se perpetuem. Por isso, iremos nos reunir, juntamente com o Conselho desta Seccional, para promover o Desagravo Público em favor do advogado. A OAB estará sempre vigilante no combate às violações das prerrogativas profissionais do advogado”, disse.

Falando em nome da advocacia de Bom Jesus, o presidente Douglas Franco, agradeceu a receptividade do presidente Celso Barros e reafirmou o compromisso da Subseção com a defesa das prerrogativas profissionais e valorização da advocacia. “O presidente Celso, como sempre, se mostrou atento às questões da advocacia em todo o Estado. A Seccional e Subseção estão de mãos dadas na busca pela defesa e valorização da nossa classe”, finalizou.

O Desagravo Público tem o intuito de recompor a moral do advogado ofendido no exercício profissional e chamar a classe para se unir contra a violação de suas prerrogativas.

Fonte: Ascom

Veja Também

Proposta determina que o poder público pague o sepultamento de vítimas do coronavírus

O Projeto de Lei 1662/20 determina que o manejo do cadáver e o sepultamento ou …