MP PI investiga irregularidade no transporte público entre Teresina e União

A portaria é da 2ª Promotoria de União, que inclusive já instaurou inquérito civil público.

Segundo a Promotora de Justiça Gianny Vieira de Carvalho, o objetivo é atestar se de fato está regular o aumento na tarifa que foi feito pela empresa que presta o serviço de transporte em Teresina e União. “A ideia é observar a regularidade do cálculo, o que justifica essa elevação, se há ilegalidades no contrato que concedeu a exploração do serviço de transporte”, informou a promotora.

Para o Ministério Público, é importante que o preço da tarifa seja justo, e que assegure a manutenção dos padrões de serviço estipulado para as linhas, o melhoramento do serviço e a cobertura dos custos das operadoras para exploração dos serviços.

“Vamos analisar ainda o equilíbrio econômico financeiro do contrato e a justa remuneração do capital empregado para prestação do serviço de transporte, entre outros”, informou a promotora.

A tarifa foi reajustada de seis para oito reais, o que causou reclamações entre os usuários. A promotoria investiga ainda uma série de outras denúncias. “Faremos a apuração sobre superlotação, atrasos dos ônibus, falta de manutenção nos veículos, além da ausência de informações detalhadas aos usuários do transporte intermunicipal”, destacou.

 

Veja Também

UniFacid promove “Mês da Carreira”

Evento fomentará discussões essenciais, como a importância da diversidade e o impacto da tecnologia nas …