Gestão Participativa abre votação sobre tabela de honorários

Está aberta até o dia 29 de junho a votação do Sistema Gestão Participativa para que os advogados possam dizer qual a remuneração justa para o seu trabalho. A enquete auxiliará a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, a definir a nova Tabela de Honorários para a Advocacia Piauiense. O lançamento da campanha aconteceu no Fórum Central Cível e Criminal de Teresina.

Para isso, é necessário acessar o site da OAB/PI que também ficará disponível na página principal do site da OAB-PI. No link, é possível verificar a tabela de outras Seccionais e fazer um comparativo com a realidade do nosso Estado. Em seguida, o advogado deve selecionar a opção para responder ao questionário disponibilizado pela OAB-PI, dividido por área de atuação, onde ele encontrará três faixas de valor e uma quarta opção para enviar sua sugestão.

“Nosso objetivo é construir uma tabela com a participação de toda a advocacia, para que o advogado responda qual valor acha justo para a remuneração dos seus serviços. Dessa forma, contamos com a participação de toda a classe, de Norte a Sul do Estado, para que tenhamos dados sólidos que possibilitem a criação desse norteamento de cobrança, que é a tabela de honorários”, explicou o presidente da OAB-PI.

De acordo com o secretário geral, Leonardo Carvalho, o intuito é cumprir com o compromisso de lançar um projeto de atualização e de acréscimo da tabela de honorários da OAB-PI, que, segundo ele, está defasada há algum tempo e é alvo de reclamações da classe. “Vamos fazer uma apuração desses votos. Muito provavelmente ainda teremos algumas audiências públicas setoriais e, ao final, levaremos ao Conselho Seccional para, antes do término desta gestão, nós termos uma nova tabela, que reflita a situação da advocacia piauiense nos dias de hoje”, garantiu Leonardo Carvalho.

Fonte: Ascom

Veja Também

Donald Trump vota com 10 dias de antecedência na Flórida

Presidente dos Estados Unidos foi presencialmente votar neste sábado (24) em um dos estados mais …