http://bit.ly/aFORÇAdoEMPREENDEDOR

Gastos com acidentes de trabalho entre 2012 e 2018 ultrapassam R$ 27,3 bilhões

De 2012 a 2018, o Brasil já gastou R$ 27,3 bilhões com acidentes de trabalho. Nesse mesmo período, os brasileiros perderam 318,4 mil dias de trabalho em razão desses acidentes, levando o país a ocupar o quarto lugar no ranking entre os que mais vitimam trabalhadores. Esses dados, e a informação de que ocorre um acidente de trabalho fatal a cada 3 horas e 38 minutos no Brasil, foram apresentados pelo procurador-geral do Ministério Público do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, aos participantes do lançamento da Campanha Nacional de prevenção de Acidentes de Trabalho (Canpat), da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), que ocorreu em Brasília, no Ministério do Trabalho.

Fleury destacou que esta é a contribuição do Ministério Público do Trabalho (MPT) para que o governo possa desenvolver políticas públicas e os empregadores possam cuidar melhor da saúde e da vida dos empregadores, bem como os sindicatos possam reforçar seu esforço de conscientização para que os trabalhadores deixem de virar estatística. “O MPT desenvolveu, em parceria com a Organização Inernacional do Trabalho, o Observatório de Saúde e Segurança do Trabalho, onde são cruzados os dados do Ministério do Trabalho, do INSS, do Ministério da Fazenda e de outros órgãos e instituições, para fornecer conhecimento”.

Segundo o procurador-geral, “esses números servem para a reflexão de todos”. Ele desejou o aprofundamento das parcerias já existentes para que as empresas deixem de perder dinheiro e os empregados deixem de perder a saúde em razão dos acidentes de trabalho. “Que nós consigamos ser mais efetivos e que as empresas e sindicatos participem ainda mais, pois, sem a conscientização sobre os riscos dos acidentes dos trabalho e dos prejuízos econômicos causados por eles, continuaremos fazendo campanhas, campanhas e campanhas enquanto os números continuarão aumentando”, acrescentou Fleury.

A Canpat 2018 terá como temas o Adoecimento Ocupacional e as Quedas no trabalho em altura e se estenderá até novembro com o objetivo de conscientizar trabalhadores e empregados a adotarem medidas preventivas para neutralizar o adoecimento.

Fonte: Ascom

Veja Também

Proposta determina que o poder público pague o sepultamento de vítimas do coronavírus

O Projeto de Lei 1662/20 determina que o manejo do cadáver e o sepultamento ou …