sexta-feira , janeiro 22 2021

Quando os setores começam a funcionar na nova sede do TRT/PI?

Foi iniciada a primeira etapa da transferência dos setores para o novo prédio do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região – Piauí. Durante toda essa semana serão transferidos os setores administrativos da unidade do Cristo Rei.

A mudança de todas as unidades se dará de forma gradativa até o fim de novembro. A medida é necessária devido à complexidade da estrutura e dos equipamentos e precisa ser executada garantindo o pleno funcionamento de todos os setores do TRT/PI no período, apenas com uma interrupção temporária e programada de cada setor, atingindo o mínimo possível a rotina dos usuários da Justiça do Trabalho.

No período de 22 a 31 de OUTUBRO será a vez da transferência da segunda instância (gabinetes dos desembargadores, turmas e plenário), além da Presidência e setores anexos do prédio do Centro de Teresina, que passarão a funcionar em novembro na nova sede.

O Ato do Gabinete da Presidência que regulamenta o tema (Ato GP 18/2018) determina a suspensão dos prazos processuais, audiências e as sessões de julgamento dos processos que tramitam no 2° grau de jurisdição, a partir do dia 22 de outubro, retomando a contagem pelo tempo que faltava para sua complementação a partir de 5 de novembro de 2018. O período de mudança e de suspensão dos prazos é necessário devido à mudança do sistema PJe, que necessita dos respectivos testes e ajustes, necessários para o bom funcionamento do sistema no novo prédio.

As Varas do Trabalho de Teresina e as demais unidades do Fórum Trabalhista (unidade da Miguel Rosa) serão transferidas de 12 a 16 de NOVEMBRO. O Ato GP 18/2018 suspende os prazos processuais e as audiências da 1ª instância de Teresina, retomando a contagem pelo tempo que faltava para sua complementação a partir de 19 de novembro, quando os setores passarão a funcionar na nova sede.

Localizada na avenida João XXIII, número 1460, bairro Noivos, a nova sede do TRT/PI reunirá em um mesmo local todos os órgãos administrativos e jurisdicionais de primeiro e segundo graus com atuação em Teresina – incluindo as quatro Varas de Trabalho da capital.

Fonte: Ascom

Veja Também

Proposta determina que o poder público pague o sepultamento de vítimas do coronavírus

O Projeto de Lei 1662/20 determina que o manejo do cadáver e o sepultamento ou …