Ministério Público Federal lança aplicativo para auxiliar cidadãos

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, lançou o MPF Serviços, aplicativo para dispositivos móveis que reúne os principais serviços prestados pelo Ministério Público Federal ao cidadão. O objetivo, com a nova ferramenta, é facilitar o acesso das pessoas à instituição. Ao todo, são 16 serviços disponíveis na palma da mão, e em apenas alguns cliques, o cidadão terá canais para denúncias, pesquisa de processos e atos normativos, envio de documentos, reclamações, sugestões e elogios sobre a atuação do MPF.

Desde 2016, o Ministério Público Federal conta com o aplicativo SAC MPF, para o envio de denúncias. Agora, o MPF Serviços, além de oferecer as mesmas funções do antigo canal, reunirá diversas outras funcionalidades, que vão facilitar a vida do usuário, como o formulário de envio de manifestações à Ouvidoria, protocolo e peticionamento eletrônico para envio de documentos, consulta de andamento processual, emissão de certidão, pedido de dados via Lei de Acesso à Informação, entre outros.

Pelo aplicativo, as pessoas também terão acesso às notícias do portal da instituição, às informações do Portal da Transparência do Ministério Público da União, aos contatos e localização de todas as unidades do MPF no Brasil. “É um grande salto no relacionamento do MPF com o cidadão, pois garante maior rapidez e mobilidade no acesso às informações de interesse coletivo ou geral. Isso sem contar a facilidade para enviar, em tempo real, representações a serem investigadas pelos membros do MPF”, afirma o chefe da Central de Atendimento ao Cidadão, Álvaro Alves Bezerra Filho.

Como baixar – O MPF Serviços já pode ser baixado gratuitamente em celulares Android, pela Google Play. Em breve, o aplicativo também estará disponível na Apple Store, para sistemas iOS. Na versão atual, ao encaminhar uma denúncia, o usuário tem a opção de anexar fotos de no máximo 10 MB cada, até um total de 100 MB por manifestação. Conforme explica o secretário de Tecnologia da Informação da PGR, Mauro César Sobrinho, a ideia é que, a partir do próximo ano, a ferramenta também permita o envio de todos os tipos de arquivos armazenáveis em dispositivos móveis, como vídeos, áudios, PDFs e DOCs.

Segundo ele, com o novo aplicativo, será possível monitorar quais são os serviços do MPF mais acessados, assim como os problemas enfrentados pelo usuário, para que a ferramenta seja constantemente aprimorada. “Com a nova tecnologia teremos esse feedback em tempo real, para que possamos sempre melhorar a experiência do cidadão, de forma a garantir maior transparência à atividade do MPF e comodidade ao usuário”, destaca o secretário.

Fonte: Ascom

Veja Também

Governo brasileiro vai usar vacina chinesa contra covid-19 no SUS

CoronaVac está em testes no Brasil desde julho; Ministério da Saúde fechou acordo com o …