terça-feira , setembro 29 2020

Uespi oferece atendimento psicológico on-line à sociedade

A equipe de Psicologia do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) está ofertando para toda a comunidade o serviço de atendimento on-line.

De acordo com a professora e preceptora do projeto, Camila Siqueira, a iniciativa foi pensada em função da demanda que estava chegando diante da quarentena, isolamento. “Percebemos que essa demanda começou a chegar para nós. Demandas nesse sentido de situação emocional e psicológica que levavam as pessoas a agravarem os transtornos que já possuíam ou, então,  pessoas que nunca tiveram transtornos apresentarem, por exemplo, sintomas de ansiedade, ataque de pânico, melancolia e choro em excesso. Por isso tivemos essa iniciativa desse projeto”, explicou Siqueira.

Os interessados deverão entrar em contato com os números do cartaz de divulgação e gerar um formulário para a triagem.

Desde 2018, o atendimento on-line na área da Psicologia foi legalizado pelo Conselho Federal de Psicologia. Segundo uma das preceptoras do projeto e psicóloga da residência, Rose Batista, todas as categorias da residência foram instigadas a pensar em algo que pudesse contribuir na quarentena.

“Nós estamos vivendo uma crise na saúde com essa pandemia que talvez nunca foi vista pelas novas gerações. Então, a Covid-19 além de poder causar danos físicos, ela também pode causar danos psicológicos pelo medo e o pânico das pessoas. Nosso principal objetivo foi tornar acessível o atendimento para que todos possam cuidar mais da sua saúde mental, mostrar que as pessoas não estão sozinhas e que existem outras formas de comunicação que vão ajudar bastante”, destacou a psicóloga.

A preceptora acrescenta ainda que esse atendimento também tem a proposta de mostrar para as pessoas que elas já possuem as ferramentas para lidar com situações de medo, angústia e incerteza. “A importância de uma atividade como essa mostra às pessoas que, nesse momento em que vivenciamos algo até então desconhecido, temos que buscar algo que nos conforte dessa confusão mental e mostrar que elas têm suporte e apoio. Devemos tentar retomar as memórias, estender cuidados de vínculo afetivo com as pessoas próximas entre outras atividades que podem fazer bem”, afirmou Rose Batista.

De acordo com Camila Siqueira, o projeto foi muito bem aceito pela comunidade. “Começamos a divulgar os atendimentos na semana passada e agora 70 pessoas já nos procuraram e isso já gerou até uma fila de espera. São 30 vagas para o agendamento e estamos tentando organizar todas as pessoas para que possamos atender a todos”, conta a professora.

Os interessados em fazer o agendamento deverão enviar mensagem para os números (86) 9 8834- 9779/ 9 9976- 8432. Na sequência receberão o link de acesso ao formulário de triagem que deverá ser preenchido. Assim que possível, os psicólogos entrarão em contato para agendar o atendimento. Lembramos que os atendimentos só poderão ser agendados após o preenchimento do formulário que consta no link. O atendimento será realizado às segundas, quartas e sextas-feiras.

A professora Camila Siqueira finalizou informando que esse projeto somente será realizado no período de quarentena, pois quando tudo voltar ao normal, os psicólogos retornaram para os atendimentos presenciais

Uespi

Veja Também

Ministro defende discussão sobre redução da maioridade penal

O Brasil deveria se espelhar na legislação de outros países em que há maior proteção …