quinta-feira , setembro 24 2020

TRE-PI lança sistemas para acompanhamento das sessões judiciárias pela internet

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) passa a contar com o iPleno, um sistema de gerenciamento de sessões, elaborado pelo TRE de Sergipe. O novo sistema tem como finalidade gerenciar os dados das sessões da Corte, permitindo que os trabalhos inerentes à sessão plenária sejam colaborativos, dividindo as tarefas conforme o perfil do usuário que está lidando com o sistema. Além disso, através dele, documentos, assinaturas digitais e anexos multimídia como áudios, fotos e vídeos tornam-se mais acessíveis para todas as partes envolvidas no processo.

O sistema permite, ainda, que o usuário acompanhe em tempo real a situação dos processos que estão sendo julgados, e publica, via internet, o áudio e o vídeo das sessões.

Novos sistemas

Outros dois sistemas também serão lançados, o Sistema Sanções e o Sistema Sessões Plenárias.

Sistema Sanções tem como escopo gerenciar as multas eleitorais, desde a sua inscrição até o efetivo pagamento, contemplando ainda o gerenciamento de outras sanções eleitorais, tais como as suspensões de repasse do fundo partidário, devoluções ao erário e inelegibilidade.

Permite também que sejam emitidas Guias de Recolhimentos da União (GRU), inclusive parcelamentos, para aqueles que tem débito advindo de penalizações em processos judiciais (por exemplo multa por propaganda irregular).

Já com o Sistema Sessões Plenárias o usuário poderá acompanhar ao vivo a transmissão em vídeo da sessão plenária que está sendo realizada, bem como acompanhar pelo aplicativo, em tempo real, a atualização da situação dos processos físicos e eletrônicos julgados.

É possível também por esse aplicativo acessar o calendário de sessões, as pautas e resultado dos julgamentos passadas, consultar a ata, assistir ao vídeo e ouvir o áudio de uma sessão específica, bem como visualizar o inteiro teor dos respectivos acórdãos / resoluções depois de publicados.

Fonte: TRE/PI

Veja Também

RJ: Síndicos deverão comunicar à polícia casos de violência doméstica e familiar

A lei autoriza ainda criação de canais internos dos condomínios com vistas ao recebimento de …