segunda-feira , março 8 2021

Respiradores da USP começam a ser testados 24 horas por dia em 40 pacientes com coronavírus do Incor em SP

Fase de testes deve ser concluída nas próximas quatro semanas. Depois, serão feitos os ajustes, caso necessário, e a partir daí, os ventiladores poderão ser utilizados em larga escala .USP pretende doar aparelhos para o SUS e entidades filantrópicas.

Começa nesta quinta-feira (16) a segunda fase de testes dos respiradores de baixo custo desenvolvidos por um grupo de engenheiros da Escola Politécnica (Poli) em parceria com a Faculdade de Medicina, ambos da Universidade de São Paulo (USP).

Os respiradores serão testados diretamente em pacientes do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP (Incor) contaminados pelo coronavírus e ficarão ligados 24 horas por dia. Até então, os testes mantinham ligados os equipamentos apenas três horas por dia.

Segundo o professor Marcelo Zuffo, um dos coordenadores do projeto, 40 pacientes passarão pela segunda fase de testes do equipamento, batizado de Inspire.

“Nesta nova fase vamos fazer testes clínicos mais rigorosos e exaustivos e com pacientes com Covid-19. Começamos do zero com a construção desse equipamento e estamos correndo contra o tempo, há 100 dias, para termos ele pronto”, afirma Zuffo.

Na coletiva de imprensa do governo estadual de quarta-feira (15), o diretor da divisão de pneumologia do Incor, Carlos Carvalho, adiantou que essa segunda fase de testes deve ser concluída nas próximas três ou quatro semanas. Depois, serão feitos os ajustes, caso necessário, e a partir daí, os ventiladores poderão ser utilizados em larga escala.

Carvalho acrescentou que os respiradores mecânicos são fundamentais para equipar as Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e salvar vidas.

Veja Também

Rio e Salvador retomam vacinação de idosos nesta quinta-feira (25)

Ambas as capitais haviam cancelado a aplicação da 1ª dose em idosos devido à falta …