Proposta impõe punição mais rigorosa para hospital que reutilizar material descartável

Está pronta para análise na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) proposta (pls 299/2016) do senador Telmário Mota (PTB-RR) que estabelece punições mais rigorosas para clínicas, hospitais, consultórios e laboratórios que reprocessarem ilegalmente produtos descartáveis.

Atualmente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anac) regulamenta o reaproveitamento de equipamentos, aparelhos e materiais de uso médico, odontológico ou laboratorial. A norma estabelece quais produtos podem ser utilizados novamente após limpeza, desinfecção e esterilização.

No entanto, denúncias veiculadas na impressa revelam esquemas de falsificação e fornecimento de materiais cirúrgicos e hospitalares que deveriam ir para o lixo, como agulhas e fios de sutura.

Para impedir essa conduta, o relatório da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) determina punições como multas, interdição total ou parcial do estabelecimento e cancelamento de autorização para funcionamento da empresa.

Fonte: Agência Senado

Veja Também

Testes da vacina de Oxford contra Covid-19 voltam no Brasil nesta segunda, diz laboratório

AstraZeneca anunciou retomada dos testes em todo o mundo e Anvisa aprovou continuidade. Protocolo tinha …