sexta-feira , setembro 25 2020

Professores estimulam reflexão importante para futuros bacharéis em Direito

“O que diferencia o profissional do Direito de uma pessoa comum?”, provocou o professor Horácio

Na sala do curso de Direito, a primeira aula-show foi comandada pelo mestre Gabriel Furtado. Ele apresentou para os alunos a proposta da disciplina Fundamentos do Direito Privado, que trata das relações jurídicas entre as pessoas quando não há interferência do Estado.

Os alunos participaram bastante e se empolgaram com os exemplos práticos e dinâmicas demonstrativas – em um dos pontos altos o professor pediu para que eles levantassem e todos atenderam ao comando “Por que vocês levantaram?”, provocou o professor. “Há um consenso de que na sala de aula existe o comandante e comandados”, explicou. “Isso é uma simulação da norma jurídica”.

O professor ressaltou a importância do desenvolvimento de um raciocínio jurídico, em busca de soluções para novos problemas sociais. “Nós estamos em um convívio para crescermos coletivamente como juristas, não para decorar leis”, afirmou. “A legislação é apenas o nosso norte”.

No segundo momento, o professor Horácio Neiva, mestre em Filosofia e Teoria Geral do Direito, apresentou a disciplina Introdução ao estudo do Direito. “O que diferencia o profissional do Direito de uma pessoa comum?”, provocou. “A quantidade de leis que ele conhece? A forma de se vestir?”. O professor trouxe a reflexão para futuros bacharéis de Direito.

“O jurista pensa não necessariamente no que vai ser bom, e sim no que está na lei”, explicou. “Pode ser algo à primeira vista, ruim, mas é isso que gera segurança para aquele que busca a ‘justiça’: saber que um juiz não pode tomar decisão baseado somente no que ele acredita”.

Fonte: Ascom iCEV

Veja Também

Robótica: projetos trazem benefícios dentro e fora de sala de aula

Na capital, equipes são exemplos de como o trabalho com robôs é muito humano Cada …