quarta-feira , setembro 30 2020

Parceria entre TJ-PI e Fecomércio vai permitir nova estrutura para Fórum de Valença

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) e a Federação do Comércio do Piauí (Fecomércio) firmaram parceria para a cessão de um imóvel na cidade de Valença.

Pelo documento assinado, a Fecomércio repassa ao Tribunal de Justiça do Piauí um imóvel onde funcionava aquela unidade na cidade de Valença. O acordo é para que o TJ-PI use a estrutura pelos próximos 20 anos.

Durante sua fala, o Presidente Erivan Lopes destacou que sua gestão tem sido pautada na estruturação física, tecnológica e de pessoa, par que servidores e magistrados possam desempenhar suas funções da melhor forma possível. Além de citar os investimentos em obras como reformas e construções de novos Fóruns, agradeceu à parceria que tem com a Fecomércio.

“A Federação do Comércio tem sido nossa parceira desde o início da gestão. Muito do que ocorre na Audiência de Custódia é em virtude da parceria que temos. É importante que a iniciativa privada tenha essa consciência de que precisa se somar ao Poder Público para a solução dos problemas que afligem a sociedade piauiense. E nossa gestão tem sido pautada na estruturação do Judiciário para que a sociedade tenha seus anseios atendidos de forma rápida e eficiente. Nomeamos servidores aprovados em concurso e vamos nomear mais 46 analistas dia 25, investimos em tecnologia e implantamos o PJe (Processo Judicial Eletrônico) e o SEI (Sistema Eletrônico de Informações), investimos em rede de transmissão de dados. Inauguramos os Fóruns novos de Corrente, Oeiras e dia 18 agora vamos inaugurar em Parnaíba. Fora isso fizemos investimentos na reforma de diversos outros Fóruns, de Norte a Sul do Estado, bem como iniciamos obras de Fóruns novos em Elesbão Veloso, Picos, Bom Jesus, Pedro II, Campo Maior, Cristino Castro e Ribeiro Gonçalves. Com esta parceria firmada vamos ter um prédio novo, de 2.400 m², com área construída de 947 m², onde faremos adaptações para que lá funcione o Juizado Especial, Vara Comum e um Centro Judiciário de Solução de Conflito. De modo que estamos com uma estrutura completa, com juiz em toda Comarca, para que a prestação jurisdicional, a partir de agora, dependa tão somente do empenho de servidores e magistrados”, relatou o Presidente do TJ-PI, Desembargador Erivan Lopes.

Representando a Fecomércio, Dênis Cavalcante, 1º Vice-Presidente, ressaltou a importância do bom relacionamento com as entidades do estado, neste caso especial, podendo colaborar com a melhor prestação da justiça ao disponibilizar uma estrutura importante para o Judiciário.

Fonte: Ascom

Veja Também

Proposta determina que o poder público pague o sepultamento de vítimas do coronavírus

O Projeto de Lei 1662/20 determina que o manejo do cadáver e o sepultamento ou …