sexta-feira , outubro 23 2020

Médico especialista alerta sobre Glaucoma principalmente após a velhice

O levantamento realizado pelo IBOPE a pedido da Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG) mostra dados assustadores: 50 milhões de brasileiros nunca foram a um oftalmologista. Destes, entre aqueles que têm acima de 40 anos e estão mais propensos a desenvolver doenças como glaucoma, um terço nem sequer saber o que é a doença. A estimativa da Organização Mundial de Saúde é de que 900 mil brasileiros tenham a doença e ela já é a 2ª maior causa de cegueira no mundo, ficando atrás apenas da catarata.

Os dados revelam uma triste realidade que ainda afeta muitos brasileiros. A doença por lesões no nervo ocular é perigosa por ser em sua maioria assintomática e de progressão lenta, mas se não tratada em seu último estágio causar a cegueira total.

O médico especialista Ênio Braga alerta para os cuidados com a saúde dos olhos, especialmente após a terceira idade. “Glaucoma, diabetes, astigmatismo e olhos secos são os principais vilões dos olhos após os 40 anos”, alerta. “O ideal é consultar periodicamente um médico oftalmologista e sempre pedir a realização do exame de pressão interocular, no caso do glaucoma, para que o diagnóstico precoce seja realizado e o tratamento aplicado”, afirma.

“No caso do Glaucoma, o fator genético é muito importante. Se alguém da sua família, como por exemplo, pai ou mãe, tem a doença é muito provável que você possa desenvolver também. Por isso é essencial manter consultas regulares para prevenir e, caso ela apareça, manter o tratamento sempre”, alerta o especialista.

Fonte: Ascom

Veja Também

Governo brasileiro vai usar vacina chinesa contra covid-19 no SUS

CoronaVac está em testes no Brasil desde julho; Ministério da Saúde fechou acordo com o …