terça-feira , setembro 28 2021

Maranhão terá campanha virtual com sugestões sobre o uso do PJe

O Comitê Gestor Estadual de Implantação do PJe tem identificado algumas incoerências no que tange ao peticionamento eletrônico pela advocacia maranhense, sobretudo, no tocante ao cumprimento de sentença. Algumas peças são essenciais e obrigatórias e, às vezes, os advogados não estão juntando, ou juntando só algumas, por exemplo, a Certidão de Trânsito em Julgado.

“Foram identificados problemas, principalmente nos cumprimentos de sentença. Nas Comarcas onde, hoje, já tenha sido implantado o PJe, os cumprimentos e as liquidações de sentença somente se iniciam sob a forma eletrônica, ou seja, os advogados têm que digitalizar as principais peças do processo, principalmente as obrigatórias, e dar entrada na petição de forma eletrônica, com as cópias dos documentos do processo físico já em formato digital, inclusive a certidão de trânsito em julgado, memória de cálculo, dentre outros documentos essenciais”, explicou o membro da OAB/MA no Comitê Gestor Estadual de Implantação do Pje e vice-diretor geral da ESA, Kaio Vyctor Saraiva Cruz.

Nos últimos dois anos, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão (OAB/MA), por meio da Escola Superior da Advocacia (ESA), tem investido em um processo de qualificação da advocacia maranhense sobre PJe, tanto na capital quanto no interior do Estado, objetivando preparar o profissional em advocacia a se utilizar, da melhor maneira possível, essa ferramenta eletrônica que tem contribuído para maior celeridade no julgamento de processos.

Visando proporcionar ainda mais conhecimento acerca do Processo Judicial Eletrônico, a OAB Maranhão, por meio de sua Escola Superior da Advocacia, deflagrará uma campanha virtual com dicas e sugestões sobre o uso do PJe para que o profissional em advocacia faça melhor uso do processo eletrônico.

Fonte: Ascom

Veja Também

TST acolhe proposta para realização de sustentação oral por teleconferência

O presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz, anunciou entendimento com o Tribunal Superior do …