sexta-feira , fevereiro 21 2020
http://bit.ly/aFORÇAdoEMPREENDEDOR

Implantação da Câmara de Mediação e Arbitragem na UFPI

Aconteceu na Universidade Federal do Piauí, no Salão Nobre da Reitoria, uma reunião entre o Reitor da UFPI, Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes, e representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, secção do Piauí (CMA/OAB-PI), para apresentação do funcionamento da Câmara de Mediação e Arbitragem e assinatura do Termo de Convênio.

O objetivo do Termo é a ação conjunta das duas instituições, por meio da criação de um Núcleo de Prática Jurídica voltado para os métodos adequados de solução de conflitos, dentro das suas respectivas esferas de competência. Com isso, visa propiciar maior rapidez na solução de conflitos, com resultados sociais expressivos. Além disso, vai proporcionar aos alunos regularmente matriculados no curso de Direito ministrado na Universidade o exercício da prática jurídica curricular, bem como a prática profisSional da advocacia.

O Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes evidenciou o desejo de que essa Câmara seja instalada com o propósito de facilitar a ação da Justiça para a comunidade acadêmica, além de cumprir seu papel social. “Estamos trabalhando no sentido de instalarmos uma unidade dessa Câmara na Universidade para atender a comunidade universitária e o entorno. Hoje foi feita a apresentação e nós já temos a minuta de convênio. Isso vai beneficiar a comunidade de estudantes, professores, técnicos, e a comunidade no entorno, no sentido de resolver conflitos que podem ser decididos e resolvidos dentro dessa Câmara, evitando uma judicialização mais demorada. A Câmara de Mediação e Arbitragem consegue resolver esses conflitos em um tempo menor, evitando a sobrecarga do poder judiciário”, declarou o Reitor.

O presidente da OAB-PI, Celso Barros Coelho Neto, afirmou que os interesses convergentes da UFPI e da OAB-PI seriam em prol da cidadania. “É uma parceria da Ordem dos Advogados do Brasil, secção do Piauí, com a Universidade Federal do Piauí, visando a criação de uma extensão da Câmara de Mediação e Arbitragem. Este seria um meio de solucionar os conflitos tecnicamente, onde mediadores com formação pela OAB façam na Universidade mediações para pacificar conflitos. As pessoas resolveriam seus problemas aqui, na UFPI, a custos baixos, sem necessariamente terem que se dirigir à Justiça. É uma forma da Universidade estreitar ainda mais a sua função social e da OAB fazer sua parte como aliada da cidadania. Seriam interesses convergentes da UFPI e da OAB em prol da cidadania”, destacou.

UFPI

Veja Também

Curso de extensão prática: Atualização em Direito e Processo Eleitoral no Maranhão

A OAB Maranhão, por meio da Escola Superior da Advocacia, com o objetivo de promover …