HUT alerta para o aumento no número de atendimento de vítimas de queimaduras no período junino

Com a chegada das festas juninas é tradição a queima de fogos e fogueiras em eventos ou nas portas das residências. De acordo com a diretora do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), Dra. Clara Leal, a população precisa ficar atenta, pois o aumento do número de casos de queimaduras nesse período chegou a 243% em 2018.

“Precisamos redobrar o cuidado, principalmente, com nossas crianças, pois nesse período elas gostam muito de brincar perto das fogueiras. Quanto aos adultos alertamos para os cuidados ao soltar fogos. Qualquer descuido pode levar a queimaduras graves nos braços e face, o que pode inclusive levar a perda do membro ou da visão. Em 2018, no mês de junho, o HUT atendeu 24 pessoas vítimas de queimaduras por fogo e por substância quente. Esse número representa um aumento de 243% se comparado com o mês anterior, que é maio”, destacou a diretora.

O Dr. Denyberg Santiago, cirurgião plástico e gerente médico da Unidade de Queimados do HUT, disse que as queimaduras por substâncias quentes também são muito comuns. “Como nesse período é comum a manipulação de líquidos quentes para o preparo de comidas típicas como mingaus e cremes aumenta também o número de vítimas de queimaduras por substância quente. As crianças costumam ser as maiores vítimas, pois como não tem ainda a noção do perigo ficam perto dos fogões e fogueiras durante preparo dos alimentos”, explicou o médico.

Sobre a colocação de substâncias no local das lesões Dr. Denyberg disse que não se deve colocar nenhum tipo de substância caseira em queimaduras. “As pessoas costumam colocar pó de café, pasta de dente, porém nada disso é utilizado para tratar esse tipo de lesão. Dependendo da gravidade das lesões as bolhas só devem ser estouradas no ambiente hospitalar”, disse.

José Denilson, 42 anos, é pedreiro e mora no povoado Taboca do Pau Ferrado. Ele está internado na UTQ do HUT após sofrer queimaduras de 1° e 2° grau. José Denilson conta que estava cozinhando no fogão a lenha quando precisou colocar álcool e de repente o fogo atingiu seu corpo. “Queimei meu torax, braço direito, mão e coxa direita. O fogo atingiu 13% do meu corpo. Tudo aconteceu muito rápido. Agora já estou melhor e recebendo o tratamento adequado”, comentou o paciente.

As queimaduras são classificadas de acordo com a gravidade, 1° ao 4° grau. As de 1° grau são aquelas consideradas mais simples que atingem a pele superficialmente. As queimaduras de 2° grau atingem a epiderme e a derme da pele caracterizada pela formação de bolhas. Já as de 3° grau podem atingir até os músculos e outros tecidos. As de 4° grau acometem todos os tecidos da pele e podem atingir órgãos e tendões.

Fonte: Ascom HUT

Veja Também

Vacina da Pfizer é 100% eficaz em adolescentes de 12 a 15 anos

No ensaio com 2.260 voluntários, grupo que recebeu placebo teve 18 infectados; entre imunizados com …