sexta-feira , dezembro 4 2020

Governo brasileiro vai usar vacina chinesa contra covid-19 no SUS

CoronaVac está em testes no Brasil desde julho; Ministério da Saúde fechou acordo com o Instituto Butantan para compra de 46 milhões de doses

Uma vez aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a vacina contra a covid-19 do laboratório chinês Sinovac Biotech, a CoronaVac, será utilizada pelo governo federal no SUS, por meio do Programa Nacional de Imunizações.

A decisão foi anunciada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em uma reunião com os 27 governadores na tarde desta terça-feira (20).

Ao todo, serão 46 milhões de doses da CoronaVac no SUS, no valor de R$ 1,9 bilhão — uma medida provisória para liberar os recursos será editada em breve.

Os testes da vacina chinesa são conduzidos no Brasil desde julho pelo Instituto Butantan, que também poderá produzir o imunizante já no ano que vem.

incorporação pelo SUS sempre foi um desejo do governador de São Paulo, João Doria, que fechou o acordo com a farmacêutica chinesa e foi a Brasília hoje para a reunião com Pazuello.

No acordo com o Butantan, o Ministério da Saúde solicitou todos os documentos relativos aos estudos da CoronaVac.

O governo federal, por meio da Fiocruz, fechou um acordo em agosto com a farmacêutica AstraZeneca para a produção da vacina desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford.

Fiocruz deve começar a produção própria da AstraZeneca e disponibilizar ao país até 165 milhões de doses durante o segundo semestre de 2021

No entanto, as primeiras doses devem ser disponibilizadas em fevereiro. A CoronaVac já deve ter os primeiros lotes para iniciar uma vacinação entre o fim de dezembro e o começo de janeiro de 2021.

R7

Veja Também

Proposta da Pfizer prevê vacinar milhões no 1º semestre de 2021

Empresa afirma que apresentou ao governo federal proposta de comercialização do imunizante para aplicação nos primeiros …