Formado em Direito flagrado pedindo emprego na rua ganha bolsa para a OAB

Após viralizar com um pedido de oportunidade de emprego, o bacharel em direito Rogério de Souza Estrada, de 51 anos, conquistou duas bolsas de estudos para se preparar para o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Morador de São Vicente, no litoral de São Paulo, ele escreveu um pedido de emprego em um cartaz e foi para as ruas, pois lida há mais de um ano e meio com o desemprego. O profissional ainda não conseguiu a tão sonhada vaga, mas a chance de fazer os cursos é como um recomeço.

 

“É uma sensação de felicidade, alegria. Eu acho que eu tenho muita capacidade, é um recomeço”, descreveu Rogério em entrevista ao g1 neste domingo (17).

O bacharel ficou conhecido nas redes sociais depois de ser fotografado segurando o cartaz em uma avenida de Praia Grande, no mês de setembro. Em menos de 24 horas, a publicação teve mais de 7 mil compartilhamentos, e depois passou a ser noticiada e repercutir em páginas na web.

Rogério perdeu o emprego no começo da pandemia, pouco mais de um mês após ser contratado. Para driblar as dificuldades, ele chegou a vender água nos semáforos para conseguir dinheiro. Ele vivia com o pagamento do auxílio emergencial, e buscava melhorar de vida, quando sua história ganhou repercussão.

Diante do relato do bacharel, uma pessoa que o conheceu conseguiu as duas bolsas de estudos em cursos preparatórios de Santos. “Eu liguei [para uma das responsáveis] e disse que não tenho condições de pagar, e aí ela falou que era 100% de bolsa. Eu nunca imaginei que a repercussão ajudaria tanto”, relembra.

Rogério conta que está empolgado com a nova fase. Os estudos começam em janeiro, e até lá, ele espera estar empregado, para conciliar as atividades e aumentar ainda mais a gama de possibilidades. “Estou fazendo entrevistas, e começo os cursos no início do ano que vem. É muita felicidade”, finaliza.

Publicação mostrando Rogério pedindo emprego viralizou na web — Foto: Reprodução/redes sociais

Desafios

Assim que se formou em direito, Rogério não prestou o exame da OAB porque, na mesma época da prova, perdeu a irmã mais nova para um câncer. Por não poder atuar na área de direito, ele tem passado por dificuldades financeiras, já que não consegue um emprego fixo.

O dinheiro que Rogério recebe do governo não é suficiente para pagar o aluguel, as contas e se alimentar. “Um homem sem dinheiro é um homem morto. É assim que eu me sinto”, relatou Rogério durante a primeira entrevista ao g1, em setembro.

A iniciativa que fez com que a história dele repercutisse em todo o país começou quando ele pediu carona para um motorista de ônibus, que o levou até Praia Grande, onde exibiu o cartaz com os dizeres: “Peço uma oportunidade de emprego, por favor”. O bacharel foi fotografado por uma moradora na Avenida Ayrton Senna da Silva, e a imagem foi publicada nas redes sociais com o intuito de ajudá-lo a conseguir um trabalho.

“Gente, vi esse homem com esse cartaz em frente ao shopping Litoral Plaza, em Praia Grande. Fui até ele e perguntei se eu poderia tirar uma foto e compartilhar na rede social, ele falou que sim e agradeceu. Ele falou que já entregou em vários lugares, e falaram pra ele que ele está muito acima da idade. Por favor, se algum empresário puder ajudar”, disse a mulher na publicação.

Em menos de 24 horas, o post viralizou e teve mais de 7,2 mil compartilhamentos, além de centenas de comentários. Além da foto dele, a postagem também trazia o currículo com os dados de Rogério, como telefone e endereço. Desde a postagem, ele já recebeu algumas ligações com propostas de entrevista, e desde então segue em busca do ‘sim’ em uma vaga que vai ajudá-lo a recomeçar.

(Por g1 Santos / Fonte: g1.globo.com)

Veja Também

Governadores pedem encontro com Toffoli para debater fim do ICMS diferenciado em energia

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Os governadores têm solicitado um encontro com o ministro Dias Toffoli …