terça-feira , setembro 29 2020

Faculdade consegue bons números em pauta de conciliações

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) e do Núcleo Permanente de Solução de Conflitos (NUPEMEC) realizou pauta concentrada de conciliação com a UNINOVAFAPI, instituição de ensino. As conciliações ocorreram nas dependências do CEJUSC II, localizado na Rua Coelho Rodrigues, 954 – 2º Andar, Centro de Teresina.

A pauta concentrada foi realizada após pedido da UNINOVAFAPI, por intermédio dos advogados Igor Barbosa Gonçalves e Guilherme de Moura Paz. O objetivo da pauta concentrada é negociar dívidas junto aos alunos inadimplentes por meio do diálogo e assim evitar futura judicialização dessas dívidas.

Os trabalhos foram conduzidos pela juíza Lucicleide Belo, Coordenadora do CEJUSC, que destacou os números obtidos nos dois dias de trabalho, 10 e 23 de julho.

“No primeiro dia tivemos um total de seis acordos, totalizando um montante de R$ 21.114,26. No segundo dia foram 11 acordos realizados, o que correspondeu a um valor de R$ 33.906.18. Isso mostra a importância deste método na solução dos conflitos”, afirma a juíza Lucicleide Belo.

O advogado Igor Barbosa agradeceu à parceria e ressaltou o trabalho realizado. Ele disse que a grande importância desta pauta concentrada realizada pelo CEJUSC é no sentido de prover celeridade e economia de tempo, considerando que por intermédio de audiências em datas destinas acarretaria em um ônus maior para as partes.

“Um dia de diversas audiência facilita o trabalho e promove um menor desgaste, além de destacar o aumento da eficiência nos acordos. Além disso, é extremamente salutar o uso da mediação, já que os acordos efetuados evitarão mais demandas judiciais para o Tribunal, provocando uma celeridade na resolução de conflitos. Desta forma, só temos a agradecer ao Tribunal de Justiça, à todos os mediadores envolvidos, servidores do CEJUSC E NUPEMEC. Todos não mediram esforços para o êxito deste mutirão, em especial a Dra. Lucicleide, que se mostrou sempre disponível e não colocou nenhum obstáculo para a organização destes procedimentos”, pontuou Igor Barbosa.

Fonte: Ascom

Veja Também

Projeto de Lei proíbe ensino privado de aumentar as mensalidades em 2021

O senador Rogerio Carvalho (PT-SE) apresentou nesta quinta-feira (17) ao Senado um projeto (PL 4.623/2020) …