quinta-feira , janeiro 20 2022

Caso necessário, Pfizer entregará ao Brasil nova versão da vacina contra a Ômicron

A Pfizer já está desenvolvendo uma nova versão da vacina contra a covid-19, desta vez, focada no combate à Ômicron, variante que preocupa o mundo. Caso o imunizante seja repaginado, o Brasil tem a garantia de que a nova versão será enviada ao país. A informação foi revelada pela presidente da Pfizer no Brasil, Marta Díez, em entrevista à Folha de S. Paulo.

Na última segunda-feira (29), o Ministério da Saúde firmou um novo acordo com a farmacêutica para a compra de mais 100 milhões de doses para 2022, com a opção de adicionar mais 50 milhões de doses. O documento prevê que o Brasil receba novas versões da vacina, adaptadas a variantes.

A Pfizer ainda estuda se a versão usada atualmente da vacina é eficaz contra a Ômicron. Segundo a presidente da empresa no Brasil, os resultados devem ser divulgados no mês de dezembro. “Agora mesmo a companhia está estudando o impacto da variante na imunização que tem nossa vacina hoje. Devemos ter resultado em dezembro, nas próximas semanas, se a vacina atual é suficiente ou se será necessário desenvolver nova versão”, disse à Folha.

Mas, ao mesmo tempo, já começou a produção de um novo imunizante. Caso a mudança seja necessária, seriam cerca de seis semanas de desenvolvimento e, depois, mais 100 dias para produção e entrega.

“Uma das vantagens dessa tecnologia de mRNA é que o desenvolvimento de novo imunizante é muito rápido. Precisa apenas do sequenciamento do RNA deste vírus para fazer a nova vacina”, explicou Marta Díez.

Yahoo

Veja Também

Secretária da Saúde diz ao STF que vacinação de crianças é segura

Nota técnica de secretária do Ministério da Saúde informa que ‘nenhuma preocupação séria de segurança foi …