segunda-feira , junho 21 2021

Caminhoneiros ameaçam greve nacional

Milhares de caminhoneiros autônomos do país podem cruzar os braços em uma manifestação que cobra do governo reduzir a zero a carga tributária sobre o diesel e que pode contar com apoio de outras categorias que têm no combustível o principal custo.

Uma paralisação no transporte poderia afetar, entre outros setores, a indústria de soja, cuja colheita no Brasil terminou recentemente. Isso em um momento em que o mercado internacional conta com o produto do país, o maior exportador global.

O movimento promete ser mais forte justamente no Centro-Oeste e no Sul, as principais regiões brasileiras produtoras de grãos. A entidade que organiza o protesto reúne cerca de 600 mil caminhoneiros autônomos de um total de cerca de 1 milhão de motoristas no Brasil e cobra o governo desde outubro do ano passado a queda nos custos do diesel.

Mais cedo, a Petrobras anunciou que vai subir os preços do diesel em 0,80% e os da gasolina em 1,34% nas refinarias, elevando os valores dos combustíveis a novas máximas de R$ 2,3488 o litro de diesel e R$ 2,0680 o litro de gasolina.

 

Fonte: Portal New Trade

Veja Também

Proposta determina que o poder público pague o sepultamento de vítimas do coronavírus

O Projeto de Lei 1662/20 determina que o manejo do cadáver e o sepultamento ou …