terça-feira , agosto 20 2019
Home / Mundo Empresarial / Empreendedorismo / Caixa é condenada a pagar R$ 100 mil de indenização por fila demorada

Caixa é condenada a pagar R$ 100 mil de indenização por fila demorada

A Caixa Econômica Federal foi condenada em 2ª instância pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3 – SP e MS) a pagar uma indenização de R$ 100 mil por danos morais coletivos, devido à demora de atendimento nas agências de Dourados (MS). O valor pode ser alterado com juros de mora e correção monetária. A Caixa ainda pode recorrer.

Segundo o Ministério Público Federal, relator da denúncia contra o banco, a defesa da Caixa alegou em audiência que a demora na fila de atendimento das agências não passa de um “mero dissabor”.

Para o procurador regional da República, Osvaldo Capelari Júnior, “cada minuto a mais que o cliente permanece nas filas equivale a um minuto a menos pago pelos banqueiros a funcionários, que deveriam estar ali para prestar os serviços pelos quais os clientes já pagaram ou estarão prestes a pagar”.

Indenização vai para o Estado, e não clientes

O valor da indenização deverá ser revertido para o Fundo de Defesa e Reparação de Interesses Difusos Lesados, órgão ligado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar.

O TRF3 entendeu que a instituição financeira descumpriu a lei, deixando de contratar a quantidade de funcionários adequados, sem demonstrar interesse pelo tempo perdido de seus clientes na fila.

Para o procurador Capelari Júnior, a condenação tem efeito pedagógico, pois desestimula o descumprimento da lei e estimula o tratamento adequado aos usuários dos serviços bancários.

Em nota, a Caixa informou que “está analisando o acórdão proferido pelo TRF da 3ª Região e interporá recurso ao Superior Tribunal de Justiça.”

UOL

Veja Também

Trabalhadora que omitiu gestação após dispensa não será indenizada

Trabalhadora que não comunicou gestação após ser dispensada não será indenizada. Decisão é da juíza …