segunda-feira , setembro 28 2020

Advogadas piauienses discutem atuação feminina no cenário jurídico

O mercado de trabalho para a mulher advogada foi tema de palestra da advogada Lara Selem, consultora especialista em Planejamento Estratégico, Composição Societária e Gestão de Pessoas na Advocacia na sede da OAB-PI. O evento foi promovido pela Comissão da Mulher Advogada, Comissão do Jovem Advogado e Escola Superior de Advocacia do Piauí e discutiu a atuação feminina no atual cenário jurídico brasileiro e suas perspectivas.

Presidindo os trabalhos da mesa de honra, a representante feminina da diretoria da OAB-PI, Élida Franklin, saudou as advogadas presentes ressaltando o papel da mulher, já que cada vez mais as mulheres vêm conquistando seu espaço, exercendo o Direito na forma de advogadas, promotoras de justiça ou magistradas. Atualmente, as mulheres representam mais de 45% das inscrições na Ordem dos Advogados do Brasil, sendo que nas faculdades de Direito o número de mulheres ultrapassa o de homens.

“Isto demonstra uma forte tendência de que as carreiras jurídicas serão predominantemente ocupadas por mulheres, impactando positivamente na valorização feminina no mercado de trabalho e na busca pela igualdade. Somos privilegiados de contar com a presença da advogada Lara Selem, que poderá nos falar com propriedade sobre os desafios a serem percorridos para que as mulheres continuem ganhando espaço”, ponderou Élida.

A presidente das Comissões Nacional e Seccional da Mulher Advogada, Eduarda Mourão, apresentou a palestrante e comentou sobre os desafios que percebeu no contato com as advogadas de diversas regiões do Brasil. “Percebemos que as advogadas têm dúvidas sobre adequar-se às áreas de atuação no mundo jurídico. Particularmente, acima de tudo, há uma necessidade de nos conhecermos melhor para sermos conscientes das nossas competências individuais”, disse Eduarda.

A advogada Lara Alencar Selem possui 20 anos de experiência e 13 livros publicados e esteve em Teresina para o evento. No mesmo dia pela manhã, a advogada foi homenageada com o título de cidadania piauiense em solenidade na Assembleia Legislativa do Piauí.

“Eu sou muito questionada sobre como eu, mulher, no mercado jurídico fui conquistando coisas que acho que são fruto de muito esforço. Essa história eu gostaria de compartilhar um pouco com vocês, porque nós não temos absolutamente nada de diferente, não existe genialidade. O que existe é vontade, responsabilidade comigo e com o que eu escolhi fazer. Essa responsabilidade me move para os desafios que encaro todos os dias em ambientes majoritariamente masculinos”, afirmou Lara Selem às advogadas do Piauí presentes no evento.

“Eu fico muito satisfeito de acompanhar as mudanças no cenário jurídico com a participação feminina. Lei, justiça e cidadania são palavras femininas. Esse toque feminino é fundamental para a nossa sociedade como um todo”, elogiou Álvaro Mota, presidente do Instituto dos Advogados do Piauí.

Presenças na roda de debates: Élida Franklin, secretária adjunta da OAB-PI; Eduarda Mourão, presidente das Comissões Nacional e Seccional da Mulher Advogada; Naiara Moraes, diretora geral da ESA-Piauí; Andreia Aragão, vice-diretora do NAAD; Lívia Veríssimo, vice-presidente do CEJA; Lilian Firmeza, ouvida-geral da OAB-PI; Claudia Paranaguá, conselheira federal da OAB e Álvaro Mota, presidente do Instituto dos Advogados do Piauí.

Fonte: Ascom

Veja Também

Aumente sua empregabilidade com atitudes simples, mas que fazem a diferença na carreira

  O coronavírus trouxe para o país um clima tenso não só para área da …