quarta-feira , outubro 21 2020

X Encontro de Direitos Humanos tem início na Uespi

O evento, que traz como temática “Direitos Humanos em Movimento: avanços e retrocessos nos 30 anos da Constituição Cidadã e 70 anos da Declaração Universal”, acontece no campus Poeta Torquato Neto.

O reitor da Uespi, Nouga Cardoso, falou sobre a inserção da universidade na política dos Direitos Humanos. “Temos o Pacto Universitário em Educação em Direitos Humanos e recebemos, no ano de 2015, o prêmio nacional de Direitos Humanos. Temos também um proceder administrativo acadêmico que desenvolve política de valorização e respeito às pessoas e aos animais e uma presença constante em todos os ambientes encaminhado por eventos ou pela sociedade que tem como tema a defesa em Direitos Humanos”, afirmou Nouga Cardoso.

O presidente da Andhep, Vitor Souza, falou da importância e da alegria de estar promovendo o décimo encontro no Piauí. “Realmente é um sonho poder realizar um encontro da Andhep aqui em Teresina. Agradeço demais todo o esforço das pessoas que colaboraram para que pudéssemos estar aqui, nesse momento especial e crucial para a política de Direitos Humanos. É um momento ímpar para que a gente possa rever e repensar essa grande oportunidade durante esses três dias”, pontuou.

A coordenadora geral do Movimento Nacional Dos Direitos Humanos, Lourdinha Nunes, destacou que é preciso repensar o assunto e conscientizar a hora do voto. “Precisamos compreender muito sobre o assunto. Vamos ter a oportunidade de socializar o conhecimento em geral, nós precisamos repensar não só a manutenção de programas sociais, mas nós precisamos também empoderar a escolha dos nossos votos”, declarou.

Após os cumprimentos da mesa, a Perita do Mecanismo Nacional de Prevenção de Combate à Tortura de Movimento Nacional de Direitos Humanos e pesquisadora na área de direito, com ênfase em Direitos Humanos, Deise Benedito, ministrou a conferência  de abertura com o tema: Significado Atual dos Direitos Humanos no Brasil, nos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e nos 30 anos da Constituição Federal – Como Chegamos até Aqui e Como Reforçar a Luta pelos Direitos Humanos no Brasil?

Deise Benedito reforçou sobre a simbologia do ano de 2018 para a luta pelos Direitos Humanos. “Quando a gente vai falar de Direitos Humanos falamos também de humanidade, de essência, de existência, de resistência e de vida. Esse é o ano de 130 anos da abolição, 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, 30 anos da Constituição Federal, 40 anos da Fundação do Movimento Negro Unificado no Brasil e 40 anos do movimento LGBT. Foram muitas lutas para a melhoria desse país”, finaliza Deise Benedito.

Sobre a Andhep

A Andhep tem como objetivo realizar encontros nacionais para promover oportunidades de discussão acadêmica, política, troca de informações e experiências entre pesquisadores, estudantes, agentes públicos, organizações governamentais e não governamentais e movimentos sociais. O encontro, desde sua fundação em 2004, já percorreu todas as regiões do país.

Fonte: Ascom

Veja Também

Mais de 6 milhões de estudantes brasileiros não tiveram acesso a atividades escolares em setembro, diz IBGE

Índice representa 13,9% do total de matriculados. Exclusão é ainda maior na região Norte. Na …