Universidades devem promover projetos para fortalecer o desenvolvimento regional

O secretário de Educação Superior do Ministério da Educação, Paulo Baroni, informou que a pasta já tem recursos para criar novos Centros de Desenvolvimento Regional (CDRs) nas universidades.

O objetivo é criar CDRs nas universidades com a missão de identificar as potencialidades de cada região e articular atores para a elaboração de planos estratégicos de desenvolvimento, com impactos sociais, econômicos e ambientais positivos, aproximando a academia dos poderes públicos locais e da comunidade. A proposta foi prontamente adotada pelo Ministério da Educação.

Paulo Baroni anunciou a criação de dois novos CDRs ainda este mês: um no Distrito Federal e outro no Triângulo Mineiro. Além dos três projetos pilotos já em funcionamento: no Sudoeste Paulista; na região de Campanha, no Rio Grande do Sul e, em Campina Grande, na Paraíba.

Ele disse também que o programa poderá contar com aporte de instituições financeiras de fomento ou de empresas privadas. “Essa é uma iniciativa cuja principal virtude é não requerer muitos recursos, mas sim muita articulação entre as instituições de educação superior que estão situadas no território, assim como instituições de ciência e tecnologia também lá situadas e os atores políticos e sociais locais”, explicou. Cada centro recebeu do MEC uma verba inicial de 150 mil reais para se estruturar e montar uma agenda de trabalho e uma carteira de projetos.

O deputado Vitor Lippi (PSDB-SP), relator da publicação do Cedes, defendeu a necessidade de unir o conhecimento às necessidades de cada região. “Grande parte do conhecimento do mundo está dentro das universidades. Existe uma rede mundial de informação e a ideia é que a universidade seja fortalecida, apoiada, reconhecida quando ela desenvolve projetos para fortalecer o desenvolvimento regional sustentável”, justificou.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Veja Também

MEC divulga resultado prévio da avaliação de livros didáticos

Em 2019, o programa distribuiu 126 milhões de exemplares O Ministério da Educação (MEC) divulgou …