segunda-feira , janeiro 25 2021

TRT do Piauí é destaque no Índice Nacional que mede o desempenho das Varas do Trabalho

O Tribunal Regional da 22ª Região obteve destaque no Índice Nacional de Gestão do Desempenho da Justiça do Trabalho (IGEST), índice que mede o desempenho das Varas do Trabalho em todo país. Criado pela Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho, o IGEST sintetiza os mesoindicadores: celeridade, acervo, produtividade e taxa de congestionamento em relação à força de trabalho. Esses mesoindicadores são compostos por 13 indicadores construídos com base em 17 variáveis que utilizam dados oficiais do Sistema de Gerenciamento de Informações Administrativas e Judiciárias da Justiça do Trabalho (e-Gestão) dos últimos doze meses anteriores à sua extração, referentes às Varas do Trabalho instaladas no país que estiveram em funcionamento durante todo o período de apuração.

 

As Varas do Trabalho do Piauí obtiveram destaque especial em relação ao mesoindicador Congestionamento que representa o volume de trabalho atualmente represado e ao mesoindicador Força de Trabalho que retrata o índice de produtividade por servidor e a quantidade de processos pendentes por servidor, em clara indicação de que o TRT 22ª está entre os tribunais mais produtivos do país, uma vez que possui alta produtividade de servidores e magistrados e baixa taxa de processo represados. Individualmente, merece destaque o desempenho da Vara do Trabalho de Valença que figura entre as 100 Varas com melhor índice no país.

 

O Secretário de Governança e Estratégia, Marcelo Nolleto, destaca que esse ótimo desempenho reflete o compromisso de servidores e magistrados e o trabalho coletivo que ameniza o déficit na força de trabalho do Regional: “o TRT da 22ª Região, mesmo apresentando um dos maiores volumes processuais por magistrados e servidores dentre todos os regionais do País, destaca-se justamente nos mesoindicadores que refletem a alta produtividade da sua mão obra, fato que retrata o compromisso de todos com a celeridade e a qualidade na prestação jurisdicional”. Marcelo destaca, ainda, que o Projeto Gestão Compartilhada, oriundo do encontro semestral dos Diretores de Secretaria, foi determinante para o aprimoramento de procedimentos nas Varas do Trabalho e, por consequência, para o aumento do desempenho das unidades, fato que se refletiu no alcance de todas as metas do CNJ.

 

O desempenho de cada Vara pode ser contextualizado, também, no cenário regional. Além da unidade de Valença outras Varas obtiveram um bom desempenho no ranking estadual, destacando-se: Vara Bom Jesus, em 2º lugar; Vara de Corrente, em 3º lugar e Vara de Uruçuí, em 4º lugar. Dentre as Varas com volume processual acima dos 2500 processos, obtiveram bons índices a Vara do Trabalho de São Raimundo Nonato e a 4ª Vara de Teresina.Por fim, vale ressaltar que, mais importante do que o bom ranqueamento das Varas do Trabalho é a constante evolução na qualidade e na celeridade da prestação jurisdicional no âmbito do TRT da 22ª Região.

Fonte: Ascom

Veja Também

Proposta determina que o poder público pague o sepultamento de vítimas do coronavírus

O Projeto de Lei 1662/20 determina que o manejo do cadáver e o sepultamento ou …