Transparência e eficácia

Já são dois anos de OAB. Um trabalho que, segundo o Diretor Tesoureiro da OAB-PI, Antônio Lucimar dos Santos Filho, não é fácil, exige transparência e está sendo feito com a eficácia que o cargo exige. Os desafios são constantes.

Formado pela Faculdade CEUT e com 12 anos de experiência no mercado, Lucimar dos Santos Filho tem uma trajetória interessante. Trabalhou na Assessoria Jurídica da Assembléia Legislativa do Estado do Piauí e na Assessoria Jurídica da Agespisa. Atualmente, além da OAB, o profissional é presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí.

Na OAB, a missão é deixar um legado para os advogados piauienses. “A luta é por uma justiça acessível, célere e digna para todos. Busco sempre o fortalecimento da instituição”, revelou.

Pelo jeito a missão vai sendo cumprida. Em 2016, os conselheiros seccionais da Ordem analisaram os investimentos e resultados alcançados, ao longo do ano, nas áreas de recursos humanos, infraestrutura física e investimento em tecnologia. Um trabalho que possibilitou a melhoria e ampliação dos serviços prestados pela OAB-PI tanto na capital quanto no interior e litoral do Estado. O saldo foi positivo e todas as Contas da Instituição foram aprovadas por unanimidade.

“Em 2016, priorizamos investimentos como incrementos nos repasses às Subseções, a fim de dotá las de orçamento próprio, e, consequentemente, descentralizar as ações da Ordem; e Reforma do Clube dos Advogados, com a construção de um novo campo de futebol e a climatização do restaurante. Todas essas ações se revertem em melhorias para o exercício da advocacia e a valorização dos profissionais inscritos na nossa Seccional”, explicou Lucimar Santos.

“Ajustar as contas de uma instituição como a OAB em um período de crise financeira em todo país não é nada fácil, mas conseguimos fazer adaptações necessárias para, mesmo com a redução da receita, fazer investimentos importantes em prol do exercício da advocacia em todo o Estado. Estou satisfeito”, revelou.

Para o futuro, o desejo de melhorias é coletivo. “A esperança é de que o mercado de trabalho para o advogado cresça e que haja mais oportunidades, principalmente para os mais jovens, que tanto lutam para galgar um espaço nesse tão concorrido território jurídico”, ressaltou.

Veja Também

Cessão de crédito sem anuência de advogados altera cálculo de honorários

A 4ª turma do STJ decidiu em julgamento que honorários advocatícios devem ser calculados com …