TCU suspende licitação de R$ 1,4 bilhão da Fiocruz

Tribunal apontou supostas irregularidades no processo

O Tribunal de Contas da União determinou nesta quarta-feira (24) a suspensão de uma licitação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) estimada em R$ 1,4 bilhão. A licitação foi aberta para prestação de serviços ao Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), unidade do órgão destinada à produção de vacinas e medicamentos.

De acordo com o processo, as supostas irregularidades que levaram à suspensão da contratação dizem respeito à vedação da concorrência de empresas reunidas em consórcio, apresentação de lote único de serviços, fato que restringiria a competitividade, entre outras questões legais.

A suspensão foi determinada a partir do relatório técnico do ministro Augusto Nardes. No entendimento do ministro, diante do valor da licitação, é necessária uma “demanda uma acurada” do tribunal no caso.

“Em resumo, da forma pela qual foi estruturada a licitação, haveria apenas dez dias corridos para todo o procedimento de análise de propostas e assinatura do contrato, o que me parece um prazo absolutamente inviável. E, repito, estamos tratando de uma licitação com valores aferidos em quase R$ 1,5 bilhão”, afirmou o ministro.

Agência Brasil entrou em contato com a Fiocruz e aguarda retorno.

Edição: Juliana Andrade

Foto:Valter Campanato/Agência Brasil

Divulgação

Fonte:Agência Brasil

Veja Também

Vacinação contra dengue no DF começa nesta sexta a partir das 7h

Ao todo, 36 unidades básicas de saúde vão oferecer a imunização O Distrito Federal começa …