Taxas menores e participação nos lucros são o diferencial do Sicoob

Já são mais de dois mil cooperados no Piauí. O Sicoob segue crescendo no estado, onde possui sedes em Teresina e Picos. A meta agora é ampliar o número de cidades atendidas, chegando a lugares onde não existem bancos. Taxas de juros menores, livre admissão para pessoas físicas e jurídicas e participação nos lucros, entre outros, são ferramentas que vão auxiliar o sistema a continuar evoluindo no Meio-Norte do país.

O Sicoob é uma cooperativa financeira que existe atualmente em todo o território nacional, com mais de 4 milhões de cooperados. “Somos hoje mais de dois mil pontos de atendimento em regiões onde ninguém vai encontrar outras instituições financeiras”, disse o Gerente Geral do Sicoob, Eduardo Silva Borges.

No Piauí, o Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil surgiu através do Tribunal de Justiça, mas se tornou livre admissão, onde qualquer pessoa física ou jurídica pode se associar, ter sua conta corrente e se tornar um cooperado. “Não há restrição para autônomo, assalariado, servidor público, enfim, qualquer pessoa que tenha estudado o Sicoob e sabe que vai encontrar aqui os mesmos produtos e serviços de bancos públicos e privados, mas com valores diferentes, pode se associar conosco. Vai ganhar cartão de crédito, poder fazer empréstimo, ter uma conta corrente, fazer o seguro da sua casa, financiamento do seu carro, enfim, tudo que encontra no mercado vai encontrar aqui com mais qualidade e custo até menor do que os bancos ofertam. Inclusive folhas de pagamento de empresas também, onde o funcionário escolhe ser correntista ou se quer apenas conta salário”, explicou Eduardo Borges.

O sistema possui diferenciais interessantes para o mercado. O cliente não é apenas um correntista, se torna dono do negócio, porque quando entra para uma cooperativa se transforma em um associado, com todos os direitos e deveres a cumprir. “O melhor de tudo é que o cliente Sicoob tem participação nas sobras, que nada mais é do que o lucro. Todo lucro que as cooperativas computam no final do ano, ele é devolvido para o cooperado da região. Vale lembrar que a situação é diferente para cada estado. O lucro do Piauí é do Piauí, o do Maranhão é outro, tem essa variação”, informou o gerente geral.

As taxas de juros de crédito no mercado também tem atraído novos clientes. “Temos as menores taxas do mercado”, revelou Eduardo Borges, acrescentando que no Piauí já são mais de 2 mil cooperados, espalhados em agências nas cidades de Teresina e Picos, e no Maranhão, na cidade de Timon. Mas já existe um projeto de expansão para outras regiões onde os bancos não atuam.

Nesse sentido, o desafio para esse ano é ir aonde existe a necessidade do sistema. “Vamos ampliar nossos horizontes. No Maranhão encontramos cooperativas em diversas cidades. Faremos o mesmo aqui no Piauí. Crescer em ativos e em agências”, finalizou Eduardo Borges.

Veja Também

Amazon traz Prime Day ao Brasil após coronavírus turbinar vendas

Dia promocional surge após investimentos da gigante americana na infraestrutura logística no mercado brasileiro, para …