quinta-feira , agosto 13 2020

Restaurantes e salões de beleza de SP reabrem nesta segunda-feira

Regras foram pactuadas no sábado (4). No entanto, prefeitura ainda pede mudança no horário de fechamento às 17h determinado pelo Governo de SP

São Paulo reabre nesta segunda-feira (6) os bares restaurantes da capital. Além do setor gastrônimico, estabelecimentos de saúde, beleza e bem-estar, como salões de beleza e barbearias, também estão autorizados a rebreabrirem suas portas.

Os protocolos foram assinados no sábado (4) e determinam que os estabelecimentos devem funcionar com no máximo 40% de sua capacidade. Se tornam também obrigatórios o uso de máscaras, o fornecimento de ácool gel e o distancimento social de 1,5 metros entre os clientes.

Revisão sobre fechamento

No protocolo divulgado pela prefeitura, os restaurantes e bares da capital  poderiam funcionar até  22h. No entanto, segundo o Plano SP, estbelecido pelo governo Doria, os estabelecimentos devem encerrar suas atividades até as 17 h.

Durante o anúncio, o Presidente da Câmara de São Paulo, Eduardo Tuma (PSDB), fez uma pelo e pediu que o governo revisasse essa regra. “Não parece lógico, mesmo que sob o ponto de vista da saúde, menos lógico ainda sob o ponto de vista econômico, pois existem restaurantes na cidade que só abrem no período noturno”, afirmou Tuma.

Algumas das regras

Neste primeiro momento, bares e restaurantes poderão funcionar por no máximo 6 horas diárias e usando apenas 40% da capacidade máxima. Quando houver evolução para a próxima etapa, a verde, será possível aumentar para 60% da capacidade dos estabelecimentos.

Não é permitido atender grupos de mais de 6 pessoas e deve haver um espaçamento de 2 metros entre as mesas. Já nos salões de beleza, essa distância deve ser de 1,5 metro entre os clientes.

Para o corte, o cabelo dos clientes deve ser lavado antes do serviço. Na depilação, deve ser usada máscara e escudo facial. Trabalhadores que precisem ter contato físico com os clientes devem usar luvas.

 

R7

Veja Também

Mais de 60% das empresas que tentaram crédito e não conseguiram são pequenas

Segundo pesquisa, esse índice cai para 5% quando a empresa é grande. Dinheiro não está …