quinta-feira , agosto 13 2020

Processo é extinto diante da captação irregular de clientes por advogado

A 7ª câmara de Direito Privado do TJ/SP manteve sentença que extinguiu feito, sem resolução de mérito, diante da irregularidade da representação processual do autor, que sequer conhece pessoalmente o advogado.

No caso, o juízo de 1º grau destacou que o oficial de Justiça certificou a irregularidade da captação indevida de clientela – o causídico tem mais de cinco mil ações, na grande maioria contra a mesma incorporadora –, e determinou expedição de ofício à subseção da OAB/SP para eventual apuração de infração disciplinar.

Na apelação, o autor alegou que sua representação processual é válida e que mantém contato com o advogado, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente.

A desembargadora Maria de Lourdes Lopez Gil, relatora, julgou comprovada a irregularidade na representação.

Há fundada dúvida sobre o comportamento do advogado que, como bem anotado pela magistrada, possui mais de 5.000 ações contra a construtora (…), mesmo com um escritório individual de advocacia, circunstância que impõe cautela. Não bastasse isso, chama atenção o fato do autor não conhecer pessoalmente o advogado, tendo sido procurado por meio de correspondência, prática que revela a captação irregular de clientes.

A decisão do colegiado foi unânime. O escritório Brasil Salomão e Matthes Advocacia conduziu o processo para a requerida.

Veja a decisão.

(Fonte: Migalhas)

Veja Também

STF aprova orçamento de R$ 25,7 mi a mais, sem reajuste a ministros

De acordo com o STF, a proposta não inclui reajuste salarial para os ministros da …