Presidente do Instituto dos Advogados Piauienses, Álvaro Mota, homenageia Fides Angélica pelos 50 anos de Advocacia

O Presidente do Instituto dos Advogados Piauiense (IAP) e Membro Honorário Vitalício da OAB Piauí, Álvaro Fernando Mota, prestou homenagem pelos 50 anos de Advocacia da Membro Honorário Vitalício da Seccional Piauí, Fides Angélica de Castro Veloso Mendes Ommat. A celebração ocorreu durante a Sessão Extraordinária do Conselho Pleno, que aconteceu nesta sexta-feira (05), por meio de videoconferência.

Álvaro Mota proferiu um discurso de agradecimento pela trajetória profissional da advogada Fides Angélica que marcou a história da OAB, sobretudo, a força da Advocacia feminina no Estado.

Confira o discurso na íntegra:

Meus amigos, minhas amigas,

Senhoras e senhores

Caríssima professora Fides Angélica

Nos últimos dias, para fazer jus ao honroso convite a esta saudação, busquei palavras que pudessem preencher a grandeza da personalidade da nossa homenageada. Há muito o que falar de uma trajetória produtiva e vitoriosa, carregada de dedicação e zelo, trabalho e compromisso.

Fiz dois textos publicados em meios impressos e virtuais nos quais discorri sobre a professora Fides Angélica. Destaquei em um a sua militância de 50 anos enquanto advogada e líder dos advogados e das advogadas do Piauí, posição em que abriu caminhos, pioneira que foi como a primeira mulher a presidir uma secional da Ordem dos Advogados do Brasil em nosso país. No segundo, destaquei seu fundamental papel no ensino jurídico – uma das razões desta justa homenagem hoje com a aposição de placa comemorativa.

Se no papel de advogada, Fides Angélica se destacou por estudar temas como Direito Previdenciário e Direito Administrativa, se liderou bem a categoria de advogados e foi sempre voz respeitada em nível estadual e nacional, muito mais destaque se poderá dar à sua condição de educadora.

Professora da Universidade Federal do Piauí, trilhou o caminho das letras jurídicas – algo que parece-lhe natural, já que antes de graduar-se em Direito fez-se graduada em Letras. Ou seja, o caminho da leitura e da escrita lhe são bem conhecidos e isso naturalmente indica um pendor para o magistério. Uma bênção, um privilégio para tantos quantos tiveram a sorte de tê-la como professora – seja formalmente, seja pelo convívio. Inscrevo-me entre os que, nunca tendo sido formalmente aluno de Fides Angélica, dos que mais aprendeu com ela. Por isso, serei eternamente grato.

Gratidão, aliás, é palavra certa para este dia. É dia de agradecer pelo trabalho imenso que a professora Fides fez. Na Secional Piauiense da Ordem, sua Presidência há de sempre ser lembrada pela valorização dos advogados e das advogadas, a defesa de prerrogativas, a busca por mais conhecimento, sobre o qual sempre estará alicerçado o melhor desempenho profissional, não somente entre nós, mas no Brasil, já que a nossa homenageada dirigiu a Escola Nacional da Advocacia.

O êxito construído sobre o saber certamente é mais sólido. Solidez que se fez pela iniciativa da professora Fides, ao fundar a nossa Escola Superior de Advocacia do Piauí, que serviu como inspiração a outras escolas de advocacia pelo país.

No âmbito local, que nos mais importa, podemos dizer que a ESAPI fundada sob os auspícios desta mulher pioneira, produziu mais e melhores especialistas em Direito, permitiu a centenas de advogados e bacharéis em Direito trilhar caminhos de êxitos nas carreiras jurídicas, abriu janelas de conhecimento e portas para o mundo a muitos dos que passaram pelas suas salas de aula.

Reafirmo que o sucesso obtido pela educação é a mais perene obra que se faz para si e para outros. Nisso, podemos lembrar que foi por acumular conhecimento e fazê-los distribuir que fizeram também o êxito de nossa homenageada, dirigente da OAB Piauí em vários cargos antes de ser presidente por três mandatos e conselheira federal por igual período.

Ainda que muito ocupada, Fides sempre foi uma gigante para trabalhar. É realmente espantosa a carga de trabalho à qual ela se dedicava e ainda certamente se dedica. Organizou ciclos de debates jurídicos no Piauí quando essa ainda era uma novidade e quando havia enormes dificuldades logísticas para se realizar eventos de natureza específica. Foi também responsável pela Revista do Conselho Federal da OAB, do qual todo ano se responsabilizava por publicar o Estatuto.

Em meio a tanto trabalho, sempre manteve o foco em sua tarefa de professora da UFPI, sendo a guia de centenas de estudantes que foram ou ainda seguem como grandes profissionais do mundo jurídico piauiense e brasileiro.

Sendo professora, levava seus estudantes ao conhecimento, mas ela própria encarregou-se de produzir conhecimento, escrevendo livros jurídicos que a destacaram, fazendo-a integrante da Academia Piauiense de Letras Jurídicas, a qual preside, e da Academia Piauiense de Letras.

Tudo o que fez e faz tornam a professora Fides Angélica uma pessoa eterna entre nós. Diante disso, a nossa gratidão a ela deve igualmente ser eterna e eternizada na placa agora aposta.

Acredito que devemos ter sempre muito a agradecer a esta grande educadora, mulher pioneira na conquista de espaços. A palavra gratidão há se sempre estar conosco quando de uma justa homenagem à professora Fides Angélica!

Por isso folga-me fazer parte desta celebração de 50 anos de inscrição da professora Fides na OAB-PI, uma decisão acertada e justa do presidente da seccional, Celso Barros Coelho Neto.

Este ato torna indelével a homenagem e o reconhecimento aos relevantes serviços prestados à advocacia brasileira, especialmente a piauiense, por esta mulher, cuja trajetória ímpar é marcada por brilhante, produtiva e bem-sucedida atuação no ensino jurídico, êxito que, como todos sabem também esteve presente em sua vigorosa atuação como líder classista dos advogados e das advogadas piauienses.

Muito obrigado!

 

Ascom OAB/PI

Veja Também

Nota de Apoio à Advogada Alynne Helena Macêdo

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, por meio da Comissão da Mulher Advogada …