Piauí quer instalar videoconferência em presídios estaduais até final de 2020

A Corregedoria-Geral da Justiça e a Secretária Estadual de Justiça do Piauí pretendem instalar salas de videoconferência em todos os presídios estaduais até o fim do ano. A Corregedoria informou que já está providenciando, para todas as comarcas, computadores, câmeras e licenças das ferramentas usadas para audiências por videoconferência.

“A utilização da videoconferência para ouvir presos nas unidades prisionais garante muito mais economia e principalmente a segurança da população, dos responsáveis pelo deslocamento e dos próprios presos”, disse o corregedor Hilo de Almeida Sousa. A previsão é de uma economia mensal de R$ 100 mil aos cofres do estado.

A Casa do Albergado, que faz parte do complexo prisional de Teresina, foi a primeira a receber o serviço, em julho de 2019, quando foram interrogados 12 presos de alta periculosidade.

Rondônia conclui testes
O Poder Judiciário de Rondônia concluiu em dezembro os testes para implantação das audiências por videoconferência. Foram instaladas 11 salas nos presídios da capital. Segundo o Tribunal de Justiça de Rondônia, os testes tiveram ótima qualidade de imagem e áudio, sendo possível ver e ouvir com nitidez ambas as partes.

O sistema, adquirido pelo TJ-RO, é o mesmo adotado por universidades americanas como Harvard e organizações governamentais como a Nasa. Com informações das assessorias de imprensa do TJ-PI e TJ-RO.

Veja Também

Processo é extinto diante da captação irregular de clientes por advogado

A 7ª câmara de Direito Privado do TJ/SP manteve sentença que extinguiu feito, sem resolução …