OAB adia o XXXII Exame de Ordem

A suspensão da prova ocorreu em razão do avanço da pandemia.

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, divulgou em suas redes sociais que o XXXII Exame de Ordem será adiado. Em nota, a OAB destacou que a mudança de data é uma tentativa de conter a disseminação da covid-19.

O presidente explicou, ainda, que a direitoria da OAB decidiu voltar ao regime de trabalho telepresencial e cancelar a sessão híbrida do Conselho, que será mantida virtualmente.

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter)

 

Nota

Neste sábado, 27, a OAB divulgou uma nota sobre o adiamento da prova.

  • Leia o comunicado na íntegra:

A Diretoria do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil comunica aos examinandos do XXXII Exame de Ordem Unificado (EOU) que está suspensa a realização da prova objetiva, inicialmente marcada para o dia 7 de março de 2021, sem data prevista para aplicação.

A decisão foi tomada com base no estudo de viabilidade feito pela Fundação Getulio Vargas em razão do agravamento covid-19 em todas as regiões do Brasil. Os dados mais recentes sobre a pandemia apontam para uma elevação no número de casos e mortes pelo coronavírus, além do registro de novas variantes em circulação no país e do crescimento taxa de ocupação de leitos de UTI.

Para tentar conter o avanço da pandemia, governadores e prefeitos estão tomado medidas restritivas para tentar reduzir os índices de contaminação pelo vírus, como decreto de lockdown e demais decisões, que inviabilizam a realização da prova nas cidades polo de aplicação.

A Diretoria ressalta que no momento a prioridade é garantir a segurança sanitária plena de todos os examinandos e profissionais envolvidos no Exame de Ordem e de cumprir o compromisso constitucional de assegurar os preceitos fundamentais de direito à saúde e à vida.

Diretoria do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil

Migalhas

 

 

Veja Também

Tik Tok não é ferramenta adequada para advogados, diz Tribunal de Ética e Disciplina da OAB

Primeiramente, vamos eliminar o mito! Dizem que advogado não pode fazer propaganda… isto é uma …