Marketplaces avançam como estratégia de vendas na construção civil

Com mercado aquecido, Feicon oferece curso gratuito com passo a passo para vender online

De acordo com dados da Abcomm (Associação Brasileira de Comércio eletrônico), os marketplaces representavam 35% do faturamento do comércio virtual em 2019, número que saltou para 51% no ano passado. Funcionando como grandes “shoppings” na internet, o modelo tem atraído o varejo da construção civil, setor impulsionado pelas pequenas reformas na pandemia. Só fazer parte de um marketplace, entretanto, não é garantia de sucesso nas vendas. Por isso, a Feicon montou um material gratuito com orientação de especialistas para melhor aproveitamento dos recursos e atração de clientes.

As dicas fazem parte do curso “Como montar um e-commerce para o varejo de material de construção”, disponível na plataforma de conteúdo digital Feiconnect e elaborado em parceria com a Tray E-commerce, empresa referência no assunto. Da escolha dos canais ao gerenciamento das operações, a aula em vídeo aborda os principais aspectos e cuidados que devem ser considerados pelos lojistas na hora de expor seus produtos.

Uma dúvida comum, entretanto, é como adequar a experiência de compra ao virtual, uma vez que muitos consumidores conservam o hábito da conferência do produto nas lojas físicas. Outro ponto é sobre os caminhos para chamar a atenção dos clientes e converter as buscas em vendas. Sobre isso, a Feicon separou as seguintes recomendações:

Como adequar a experiência no ambiente virtual

Faça uma ótima descrição do produto. Bom título, texto narrativo, detalhando o uso do produto, qualidades, diferenciais e já antecipe respostas às possíveis dúvidas.

Fotos de alta qualidade: valorizar as partes e o produto por inteiro. É importante considerar que alguns são mais estéticos, ou seja, onde o acabamento e o visual são fundamentais. Já outros, como ferramentas, despertam maior interesse pela função. Nos dois casos é preciso que as imagens tenham excelente resolução.

Vídeos são ótimos complementos: como o espaço para descrição em texto pode ser limitado e as fotos talvez não sejam capazes de traduzir uma característica específica de determinado produto, considere inserir vídeos em boa qualidade, sejam de fornecedores ou de produção própria.

Ofereça um chat online: as operações acontecem em ambiente digital, mas em caso de dúvidas ou imprevistos também é importante contar com um atendimento com pessoas e em tempo real. Isso oferece maior confiança e deixa o cliente mais próximo.

Como estimular as compras 

O primeiro passo é entender que existem dois tipos de produtos: os de desejo, como artigos para embelezar o ambiente,  e os de necessidade, como a substituição de uma peça quebrada, por exemplo. Isso é importante porque impacta de forma diferente na jornada de compra. Entender o comportamento do cliente é fundamental para definir as melhores estratégias de abordagem e quais ferramentas utilizar. Neste sentido, os recursos de publicidade online ajudam bastante, como Google Ads, Facebook Ads e as próprias redes sociais, que são grandes vitrines de comportamento.

O curso “Como montar um e-commerce para o varejo de material de construção” traz outras informações sobre o uso do marketplace para vendas no setor de construção, inclusive com detalhes mais técnicos, como integração da loja virtual e gerenciamento de vendas. O episódio já está disponível em: https://www.feicon.com.br/pt-br/feiconnect.html

Serviço 

Curso – Como montar um e-commerce para o varejo de material de construção” (on-line)

Onde: Plataforma Feiconnect

Acesso: https://www.feicon.com.br/pt-br/feiconnect.html

Gratuito.

Ascom

 

 

 

 

Veja Também

Feriado: confira o funcionamento do comércio em Teresina

Nesta segunda-feira o comércio funciona normalmente O Governo do Estado e Prefeitura de Teresina decidiram …