Marco Aurélio suspende inquérito contra Bolsonaro por interferência na PF

A suspensão vale até a questão ser submetida ao pleno do STF. Na última semana, o relator do inquérito, ministro Celso de Mello, negou ao presidente Bolsonaro a prerrogativa processual de depor por escrito.

Nesta quinta-feira, 17, o ministro Marco Aurélio suspendeu inquérito que apura suposta interferência do presidente Bolsonaro na PF. A suspensão vale até a questão ser submetida ao pleno do STF.

Na última semana, o relator do inquérito, ministro Celso de Mello, negou ao presidente Bolsonaro a prerrogativa processual de depor por escrito.

Assim, o vice-decano Marco Aurélio considerou que a data da colheita do depoimento – 21 e 23 de setembro – e suspendeu o inquérito, de forma a preservar o objeto do agravo interno e viabilizar manifestação do MPF.

“Mostra-se inadequada a atuação individual objetivando aferir o acerto, ou não, de entendimento do Relator. Avesso à autofagia, cabe submeter ao Pleno o agravo formalizado, para uniformização do entendimento.”

Veja a decisão do ministro Marco Aurélio.

Migalhas

Veja Também

Conselheira federal Isabella Paranaguá representa OAB-PI em mesa redonda sobre Direito das Famílias e Sucessões na OAB-GO

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional Piauí, representada pela conselheira federal e presidente …