terça-feira , dezembro 7 2021

Em solenidade dos 130 anos do TJ-PI, presidente Oliveira destaca avanços do judiciário

“Vendo a pátria pedir liberdade, o primeiro que luta é o Piauí”. É exatamente com este espírito de luta que o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) chega aos seus 130 anos. São 13 décadas a serviço da sociedade, na busca por uma cada vez melhor prestação jurisdicional. As informações são do TJ-PI.

E para marcar esta data o TJ-PI realizou solenidade comemorativa na noite desta sexta-feira (01/10) com a presença de autoridades dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo.

Em seu discurso, o presidente do TJ-PI, Desembargador Oliveira fez um resumo das principais ações já realizadas dentro do plano de ações, que contempla as diretrizes inovação, estratégia, eficiência e resolutividade. São dados e informações que mostram que os desafios advindos com a pandemia estão sendo superados.

“Estamos comemorando esta data com muita alegria dado o avanço na tramitação processual e prestação de serviços à sociedade. Neste contexto, inovações como o Balcão Virtual e o Juízo 100% Digital têm colaborado para esta maior eficiência do Tribunal. Este ano de 2021 e 2022 vamos diminuir a demanda processual mais ainda, tendo em vista a maior produtividade. Reforçamos, portanto, nesta data especial, nosso compromisso com a sociedade. Assim, parabenizamos a todos e todas que fazem este Tribunal pelo empenho em bem oferecer os serviços de justiça”, assinalou o presidente Oliveira.

O governador do estado Wellington Dias deixou uma mensagem ao TJ-PI e lembrou da importância do judiciário para o povo do Piauí, além de destacar a evolução do tribunal ao longo destes 130 anos.

“E é um tribunal formado por homens e mulheres que deixaram uma contribuição histórica e claro, uma responsabilidade grande para todos, pois fazer justiça, ou seja, fazer com que a gente tenha aquilo que é a essência da democracia, o cumprimento das regras da Constituição, das leis, garantir que ela possa valer para todos. Então, é uma atividade muito nobre e por isso fiz questão de vir. E vamos continuar trabalhando juntos, com a independência que tem os poderes, mas apoiando para avançar ainda mais. Uma vida longa ao judiciário do Piauí”, disse o governador Wellington Dias.

Para o Chefe do Legislativo, Deputado Themístocles Filho, o judiciário configura-se como o poder que traz equilíbrio à sociedade. “Assim, o Poder Judiciário é fundamental para todo o estado do Piauí com suas ações efetivas e levando justiça”, disse o parlamentar presidente da Assembleia Legislativa do Piauí.

Decano do Tribunal, o desembargador Brandão de Carvalho fez um discurso passeando por momentos históricos da história do tribunal e evidenciou que a partir de hoje, inicia-se uma nova etapa desta história.

“Abrimos hoje mais um ano da nossa história, da história do Tribunal de Justiça do Piauí. São 130 anos de atitudes nobres formada pelos atuais e ex-desembargadores. Por fim, prestes a me aposentar deste Tribunal, o sentimento é como de um jogador que deixa o campo de futebol, e passa a ser um eterno torcedor da nossa justiça”, frisou o desembargador.

Representando os homenageados, o desembargador do TJ-RJ, Marcelo Buhaten parabenizou a todos do TJ-PI e disse que as honrarias que recebem significa que o trabalho tem encontrado alguma confirmação.

“Acima de tudo, nosso desejo é que possamos superar todos os desafios impostos pela pandemia e que o novo normal seja o velho normal, com a justiça podendo ser prestada de forma presencial, porque lá fora, a sociedade clama por justiça. E aqui, reitero a força do povo nordestino, exemplificada na Batalha do Jenipapo, prestes a completar 200 anos. E finalizo citando Euclides da Cunha, que afirmou: – o nordestino é, antes de tudo, um forte”, afirmou o desembargador, que é presidente da Associação Nacional Desembargadores (ANDES).

HOMENAGEADOS
Foram homenageados pelo Tribunal de Justiça e pelo Governo do Estado, o Ministro do STF Nunes Marques, o desembargador do TJ-RJ, Marcelo Buhaten; o desembargador do TJ-MA, Vicente de Paula Gomes de Castro e o juiz do TJ-AM, Nilo da Rocha Marinho Neto.

A solenidade, que obedeceu a todas as normas de segurança e prevenção contra a COVID-19 foi prestigiada ainda por servidores e servidoras, magistrados e magistradas, secretário e secretárias, advogados e advogadas e demais operadores do Direito que dia após dia vivem de perto a história do TJ Piauí.

Ascom

Veja Também

Juíza suspende atividade profissional de sete advogados suspeitos de fraude; OAB-GO vai recorrer

Sete advogados tiveram a atividade profissional suspensa cautelarmente, por força de decisão judicial, por suspeita …