quarta-feira , janeiro 27 2021

Contrabando e falsificação geraram R$ 160 bi em prejuízos em 2018

Um estudo feito pelo IDESF – Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras e pela ABCF – Associação Brasileira de Combate à Sonegação mostrou que atividades como contrabando e falsificação geraram R$ 160 bilhões em prejuízos em 2018.

A advogada Mariana Benfati, da banca Daniel Advogados, explica os impactos negativos que a pirataria causa para o próprio consumidor.

“Os infratores aproveitam-se do desconhecimento do público para enriquecer de forma ilícita, já que, além de não possuírem autorização das marcas para produzir e comercializar esse material, na maioria dos casos, não recolhem qualquer tipo de imposto sobre os produtos fornecidos.”

Ela explica que o consumidor que adquire esse tipo de material muitas vezes não percebe ou não reflete sobre os impactos que isso pode causar numa análise macro. “Isso porque não só as titulares das marcas estão sendo lesadas nestes casos. Por não passarem por nenhum controle de qualidade, tecidos de origem duvidosa podem causar irritabilidade quando em contato com a pele, ressalta a advogada.

Migalhas

 

Veja Também

Banco Popular adota medidas de apoio aos microempreendedores frente à pandemia

O Banco Popular de Teresina (BP) está adotando medidas de apoio aos pequenos empreendedores que …