segunda-feira , junho 21 2021

STF forma maioria para realização da Copa América no Brasil

Até o momento, sete ministros rejeitaram uma ação que pedia a suspensão do torneio no país, que começa no próximo domingo

O STF (Supremo Tribunal Federal) formou maioria nesta quinta-feira (10) à realização da Copa América no Brasil.

Até o momento, sete ministros rejeitaram uma ação que pedia a suspensão do torneio no país. São eles: Marco Aurélio, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Edson Fachin, Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Rosa Weber.

A votação ocorre em sessão virtual extraordinária e os ministros terão 24 horas, até as 23h59, para postarem seus votos.

O pedido da sessão foi feito pela ministra Cármen Lúcia, relatora de processos movidos por partido, instituição e um parlamentar oposicionistas contrários à realização do evento em meio ao elevado número de casos e mortes por covid-19 no país.

Plano anticovid

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, foi o primeiro a se manifestar sobre a realização da Copa América no Brasil e atendeu parcialmente a um recurso do PT sobre o torneio. Relator da ação, ele se mostrou favorável à competição, mas cobrou um plano, antes do início da competição, para a realização do evento em território nacional.

Em seu parecer, Lewandowski requer que o governo federal divulgue e apresente um “plano compreensivo e circunstanciado” sobre estratégias e ações que está colocando em prática para a realização segura da Copa América e requer atenção especial às medidas para impedir o avanço da covid-19.

A manifestação deve ser entregue 24h antes de a bola rolar para o evento continental, marcada para começar no próximo domingo (13), às 18h, com a partida entre Brasil e Venezuela. A final do torneio está marcada para o dia 10 de julho.

R7

Veja Também

Seguradora não pode recusar cobertura se não exige exames prévios

A recusa de cobertura securitária, sob alegação de doença preexistente, é ilícita se não houve …