quarta-feira , outubro 21 2020

Procrastinação ou preguiça?

Recentemente deparei me com vários materiais na internet falando sobre a procrastinação, com dicas e passos, supostamente milagrosos, que podem mudar sua vida. Então, decidi dividir com você um pouco mais de informação sobre a diferença de procrastinar e ser um preguiçoso.
A preguiça é algo comum, facilmente percebido na adolescência, quando não queremos sair da cama, trocamos as atividades rotineiras e até mesmo um belo café da manhã por mais algum tempo de sono. Isso ocorre na vida adulta, principalmente nas manhãs chuvosas ou de domingo. A preguiça é revelada pela morosidade em executar alguma atividade, seja ela física ou mental.
Já a procrastinação é o negligenciamento das atividades, ou seja, quando uma tarefa não recebe a devida atenção e a importância que deveria, sendo deixada de lado para a execução de outras com menor importância. Sendo assim, a procrastinação é um subproduto da ansiedade, impulsividade e do estresse.
É assim que funciona: você precisa fazer uma atividade verdadeiramente importante, como, por exemplo, um relatório para a diretoria. Então, você senta na cadeira e percebe que está desregulada a altura e leva um bom tempo para ajustá-la perfeitamente. Antes de iniciar a atividade você precisa organizar sua mesa que já está bagunçada há uns 3 meses, mas esse é o melhor momento que você encontrou para arrumar.
Agora que você pode começar, lembrou que precisa ter a cotação do dólar atualizado, então abre o site de finanças e lê as principais notícias. Começa a escrever e se lembra que precisa fazer uma rápida ligação para um cliente importante. Quando volta para a atividade percebe que já acabou o expediente e vai precisar ficar até mais tarde, para finalizar o relatório. Cancela o jantar com a esposa, o futebol com os amigos e no dia seguinte chega muito cansado para trabalhar, pois o dia anterior foi exaustivo.
Portanto, a procrastinação é quando deixamos de fazer algo realmente importante, postergando e substituindo por outras atividades de menor relevância e que roubam nossos momentos com a família e amigos, desequilibrando nossa vida.
Se quando acaba o dia você percebe que trabalhou muito e o dia não rendeu, sempre pensa que na próxima vez começará mais cedo ou se sua vida pessoal e profissional está desequilibrada e você não está vivendo a produtividade, provavelmente, a procrastinação é seu principal vilão e deve ser combatido.
Quem é procrastinador pode ter sérios problemas de segurança, autoconfiança, momentos depressivos, situações em que se julga incapaz.
Pode ser que você tenha se visto nesta situação em algum momento da sua vida ou que esteja passando por isso hoje. O lado positivo é que é possível reverter, vencer a procrastinação e viver em equilíbrio.
Este artigo não tem como objetivo te ensinar a mudar isso, mas vou te dar um “insight” que pode mudar a forma de encarar a procrastinação. Não é nenhum método mágico, mas pequenos passos que exigirão que você saia da zona de conforto e entre ação.
Identifique as 5 atividades que realmente são importantes no seu dia e comece por elas. Mesmo se você desejar mudar de tarefa será entre as que assinalou importantes. Não é o melhor dos mundos, mas já é um grande avanço.
Eduardo Vieira, Life Coach.

Veja Também

Outubro Rosa: Rede arrecada mechas de cabelo e lenços

Lojas de franquia e ONG se unem para receber doações que serão destinadas para suporte …