Prática de corrida e artes marciais crescem entre os brasileiros

No dia do atleta, o Ministério da Saúde revela que corridas e artes maciais – ou outros tipos de lutas, foram as atividades físicas que mais cresceram nas preferências dos brasileiros. O número de pessoas que fazem esses esportes mais que dobrou nos últimos 11 anos. Segundo a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2017, entre os anos de 2006 e 2017, as duas modalidades aumentaram 194% e 109%, respectivamente.

Enquanto isso, o futebol, vem perdendo espaço na escolha de práticas de exercícios físicos pela maioria da população das capitais brasileiras. A procura por uma das “paixões nacionais” caiu quase pela metade, 43,5%, no mesmo período.

“A atividade física é muito importante para contribuir para a adoção de um estilo de vida saudável, que evitaria 39% das mortes por doença crônica, que responde por 76% das causas de morte no Brasil. Além disso, a promoção da saúde é uma política com baixo custo e com grande impacto populacional”, ressalta a Diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Fatima Marinho.

Apesar da, a prática de “bater uma bolinha” foi um dos três esportes mais realizados pelos brasileiros, no ano passado. De acordo com o levantamento, 11,7% da população jogou futebol nas capitais do país. A prática só perdeu para a caminhada, que foi realizada por 33,6% e a musculação, que foi executada por 17,7% da população. Já as artes marciais e lutas, que foram modalidades que as buscas mais crescerem, foram a preferência de 2,3% do público.

Fonte: Agência Saúde

Veja Também

Butantan iniciará testes de soro contra a Covid em humanos em abril

LEONARDO MARTINS – SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)  O Instituto Butantan vai iniciar já em abril …