segunda-feira , outubro 19 2020

Novo Cejusc é inaugurado

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), inaugurou o CEJUSC VII, que vai funcionar na Faculdade FATEPI, no bairro Primavera, zona Norte da capital.

Durante a inauguração o Presidente do TJ-PI, Desembargador Erivan Lopes destacou a importância desta nova política de valorização dos acordos extrajudiciais tanto para a justiça quanto para a sociedade.

“Essa política vem quebrar o paradigma da judicialização. O CEJUSC vem oferecer esta prestação jurisdicional de forma desburocratizada, rápida e gratuita. As partes comparecem ao centro e fazem o acordo, obtendo uma sentença homologatória com força judicial. Outra importante colaboração é a implantação desta ideia de conciliação, ainda dentro das academias. Hoje, até por uma questão cultural, temos uma ideia forte de judicialização. No futuro, os acadêmicos sairão das faculdades com um novo pensamento”, comentou o Desembargador Presidente.

Já a Coordenadora do CEJUSC, juíza Lucicleide Belo, evidenciou a importância do trabalho em equipe da Presidência, Corregedoria e NUPEMEC. Para ela, os frutos são positivos e a sociedade tem ganhado muito.

“Podemos resolver os conflitos sem usar um processo, que é demorado. A cada novo CEJUSC inaugurado é uma oportunidade para que a justiça seja descentralizada. Ganha, assim, as pessoas da comunidade e o judiciário. De modo que fazemos um balanço positivo deste trabalho. Nosso compromisso com o CNJ, que é divulgar e difundir os meios alternativos de conflitos, tem sido cumprido. É a política de conciliação e mediação sendo estabelecida”, evidenciou a magistrada.

O Presidente da OAB-PI, Chico Lucas, disse que é um trabalho muito importante este de valorizar a cultura de paz, do não conflito, permitindo que os advogados tenham outra forma de resolver só conflitos de seus clientes de forma rápida, sem usar a via judicial.

Gislan Vieira, Diretor da FATEPI, agradeceu à presença de todos, reforçando que a data foi um marco para a instituição. Ele pontuou que o trabalho realizado pelo TJ-PI, por meio do CEJUSC, vem ajudar a sociedade, os alunos e colaborar para a efetivação de um Direito diferente, com a formação de profissionais com uma nova visão, que é a cultura de paz e não litigiosidade.

OS CEJUSCS
O principal objetivo do CEJUSC é permitir que as partes possam resolver seus conflitos por meio da conciliação e mediação, antes mesmo de ingressarem na Justiça pelo meio processual. Esta cultura de valorização da autocomposição tem sido um dos destaques no Tribunal de Justiça do Piauí, que conta com a coordenação do Núcleo Permanente de Solução de Conflitos (Nupemec), que tem a frente o juiz Manoel Dourado.

Fonte: Ascom

Veja Também

Covid-19: A luz ultravioleta pode mesmo matar o coronavírus?

Tem sido comentado nas redes sociais sobre como os raios UV podem ajudar no combate …