quarta-feira , dezembro 8 2021

MP de Goiás faz nova denúncia contra João de Deus por estupro 

Denúncia ocorreu na tarde de sexta-feira (13). Ele é acusado de estupro de vulnerável, envolvendo oito mulheres

O Ministério Público de Goiás ofereceu a 15ª denúncia por crimes sexuais contra João Teixeira de Faria, o João de Deus. A nova denúncia ocorreu na tarde da sexta-feira (13) e foi realizada pela Promotoria de Justiça de Abadiânia. A denúncia se refere a novos crimes sexuais. Desta vez, ele foi denunciado por estupro de vulnerável, envolvendo oito mulheres.

A denúncia feita pela promotoria relacionou 44 vítimas, mas, pelo fato de os crimes estarem prescritos ou o direito de representação das mulheres ter decaído, elas aparecem como testemunhas para reforçar a forma de agir de João de Deus. Os crimes aconteceram, segundo a denúncia, na casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

A denúncia foi assinada pelo promotor de justiça Luciano Miranda Meirelles, que coordenou a força-tarefa montada pelo Minstério Público de Goiás no fim de 2018. Também participaram da investigação os promotores de Justiça Paulo Eduardo Penna Prado, Gabriella de Queiroz Clementino e Renata Caroliny Ribeiro e Silva.

Segunda a investigação, os crimes da 15ª denúncia aconteceram entre 1986 e 2017. As vítimas são dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Maranhão, Goiás, Santa Catarina, Mato Grosso e Espírito Santo.

Entre as provas apresentadas, h[a relatos e testemunhos. A justiça já havia recebido outras 14 denúncias contra João de Deus. Em três delas, houve condenação.

Na primeira, foram 19 anos e 4 meses de reclusão, na segunda, 40 anos de reclusão e na terceira, dois anos e seis meses de reclusão. Ele também foi condenado a quatro anos de reclusão por posse irregular de arma de fogo.

João de Deus, que nega a acusações, chegou a ficar detido no Complexo Prisional de Aparecida de Goiância, entre dezembro de 2018 e março de 2020. Por conta da pandemia, ele foi autorizado a permanecer em prisão domiciliar em sua casa localizada em Anápolis, a 55 km de Goiânia.

R7

 

Veja Também

STF dá 48 h para o governo tomar uma decisão sobre o passaporte da vacina

Barroso pede manifestação do governo sobre passaporte da vacina O ministro do Supremo Tribunal Federal …