segunda-feira , setembro 28 2020

Governo avalia separar Ministério da Justiça e Segurança Pública

Após saída de Sergio Moro, presidente pode desmembrar pastas. Uma das condições do ex-juiz para assumir era a ampliação de poderes do órgão

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avaliou neste domingo (26) a separação do Ministério da Justiça e da Segurança Pública. Após a demissão do ex-ministro Sergio Moro na sexta-feira (24), o governo pode desmembrar o órgão para a criação de duas pastas.

O desejo de criar uma pasta para a Segurança Pública por parte de Bolsonaro não é novo. Desde o início o ano, ele e o ex-juiz Sergio Moro protagonizam embates silenciosos em torno da questão.

Em 24 de janeiro, em uma viagem que fez a Nova Déli, capital da Índia, Jair Bolsonaro havia garantido que a possibilidade estaria descartada. “A chance no momento é zero”, disse aos jornalistas que o acompanharam. Mas, à época, acrescentou: “não sei amanhã. Na política, tudo muda, mas não há intenção de dividir”.

A demanda para a recriação do Ministério da Segurança Pública foi apresentada formalmente ainda em janeiro por secretários de Segurança Pública a Bolsonaro em reunião no Palácio do Planalto, quando o presidente disse que iria avaliar as demandas dos secretários.

 

R7

Veja Também

A nova e tecnológica realidade do Direito

Com Inteligência Artificial, programação e audiências virtuais, o novo mercado do direito tem transformado a …