sexta-feira , dezembro 4 2020

Fux anuncia criação de comitê para evitar novos ataques cibernéticos à Justiça

ataque cibernético sofrido pelo Superior Tribunal de Justiça na semana passada, e do qual a corte ainda não se recuperou completamente, deixou a cúpula do Poder Judiciário brasileiro preocupada. Por isso, o ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, anunciou que será criado um comitê para elaborar soluções para proteger a Justiça de novos ataques.

O anúncio de Fux foi feito nesta segunda-feira (9/11), durante reunião ordinária do Pleno do Conselho da Justiça Federal (CJF). Na abertura da sessão, o presidente do Supremo falou sobre o projeto de digitalização da Justiça e também sobre a preocupação com a ação de hackers nos sistemas informatizados dos tribunais do país.

“O evento deste fim de semana trouxe uma preocupação maior, por isso nós nos debruçamos junto com o ministro Humberto Martins (presidente do STJ) e já amanhã (esta terça-feira) o CNJ vai dar uma resposta a isso”, disse Fux. “Queremos reunir todas as entidades que deram suporte ao STJ e montar um grupo capaz de atuar para evitar lesão ao nosso sistema processual em decorrência de ataques cibernéticos.”

Na reunião, Fux exaltou o projeto Juízo 100% Digital, instituído pelo CNJ no mês passado. A proposta prevê a realização de todos os atos processuais por meio exclusivamente eletrônico. Segundo o presidente do STF, a implantação do projeto vai facilitar o acesso da população brasileira à Justiça.

“Eu considero a proposição à sociedade de uma Justiça digital como um estender a mão às pessoas mais carentes, mais necessitadas, e aos próprios profissionais, para que tenham um acesso rápido e fácil à Justiça.” Com informações da assessoria de imprensa do CJF.

Veja Também

Toffoli manda PF ouvir ministro por fala sobre homossexuais

STF apura possível crime de homofobia em entrevista na que Milton Ribeiro relaciona homossexualidade a …