Ex-governador do RJ, Witzel ganha passe para faltar CPI da Covid

O Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu ao ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel o direito de não comparecer à CPI da Covid. A decisão foi do ministro Kássio Nunes Marques. Caso compareça, o ex-governador tem direto a permanecer calado e não precisa assumir o compromisso de dizer a verdade. As informações são do portal G1.

A defesa de Witzel argumentou que a convocação dele na CPI configura “subterfúgio ilegal”, uma vez que este deveria para falar sobre fatos sobre os quais já é investigado ou processado. A sessão estava marcada para esta quarta-feira, 16.

Outro argumento foi que o Regimento Interno do Senado impede que “comissões da Casa Legislativa investiguem fatos relacionados aos estados”. Sendo assim, Witzel não deve responder a esclarecimentos sobre a pandemia no Rio de Janeiro.

Ontem, Wilson Wizel (PSC) apresentou um habeas corpus ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar sua convocação para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado.

 

Veja Também

TSE indefere candidatura de prefeita que manipulou a Justiça para ser diplomada

O Tribunal Superior Eleitoral deu fim, na noite de segunda-feira (3/8), ao trajeto judicial percorrido …