terça-feira , setembro 29 2020

Estudo revela 1,3 mi de imunizados em SP e Covas aponta estabilidade

Terceira fase de inquérito sorológico na cidade de São Paulo, realizado até 6 de agosto, mostra taxa de prevalência do novo coronavírus de 10,9%

O quarto inquérito sorológico, realizado pela prefeitura de São Paulo e divulgado nesta quinta-feira (13), estima que 1,3 milhão de pessoas têm anticorpos para o coronavírus em São Paulo. Trata-se da terceira fase do estudo que terá oito etapas. “Isso significa uma estabilidade da doença na cidade, estamos com o mesmo índice desde a fase número zero, sem aumento nem queda de pessoas imunizadas pelo coronavírus em São Paulo”, afirmou Bruno Covas, prefeito da cidade.

O prefeito destacou que nos quatro inquéritos a prevalência do coronavírus é maior nas periferias da cidade, sobretudo, na zona leste e sul do município. Os números também mostram que a doença afeta mais pessoas da classe D e E do que das classe A e B. Além disso, a pesquisa constatou que, entre pretos e pardos, a doença tem um índice de prevalência 82% maior do que em brancos.

De acordo com a secretária adjunta de Saúde, Edjane Torreão, os dados apontam que na fase zero (realizada até 21 de junho) foram registradas 1,16 milhão de pessoas com anticorpos para o novo coronavírus, na fase um (até 6 de julho), 1,2 milhão de pessoas, na fase três (até 20 de julho), 1,32 milhão e, por fim, na fase quatro (até 6 de agosto), 1,3 milhão de pessoas manifestaram anticorpos para a doença.

Em relação à estimativa de prevalência de covid-19, os levantamentos apontam que na fase zero foi de 9,5%, na fase um de 9,8%, na fase dois, 11,1% e na fase três, 10,9%.

O prefeito afirmou ainda que a pesquisa permite dizer que quem tem apenas o ensino médio tem três vezes mais a doença do que aqueles que possuem o ensino superior. “Importante levar informações sobre o isolamento social, distanciamento e regras sanitárias”, disse Covas. “O uso majoritário da máscara tem colaborado para manter os índices estáveis de prevalência e imunização na cidade.”

No entanto, nesta última etapa, a prevalência da doença foi maior (17,7%) na faixa etária de 18 a 34 anos. O estudo demonstrou que há uma menor prevalência da doença em idosos. “Essa fase consolida as fases anteriores”, afirma a secretária adjunta.

A secretária afirmou que as classes D e E se mantém com três vezes mais chances de ter a doença em relação às demais classes. Além disso, a pesquisa comprova que há maior chance de ter a doença é para pessoas que moram com mais de duas pessoas no mesmo domicílio.

Edjane Torreão afirmou ainda que proporção de assintomáticos se mantém elevada. Na fase três, a proporção de assintomáticos é de 42,5%, na fase dois foi de 39,7%, na fase um, 43,7% e na fase zero, 32,8%. Já em relação à situação de trabalho, quem atua em teletrabalho tem três vezes menos chance de se contaminar. Entre os desempregados e os que trabalham fora de casa há uma prevalência semelhante da doença, de acordo com a pesquisa.

A secretária de saúde afirmou ainda que o aumento progressivo entre as fases zero e dois e o não aumento na fase três não indicam diferença significativa entre as fases, uma vez que os intervalos de sobrepõem.

Questionados se a São Paulo teria atingido a imunidade de rebanho, a secretária adjunta de saúde alertou que ainda não há evidências que comprovem o fato. “Nesse momento, como não temos evidências de termos estamos trabalhando no sentido de controlar a disseminação do vírus na comunidade.”

Volta às aulas

Em relação à volta às aulas na cidade, Covas afirmou que ainda não foi definida pela Vigilância Sanitária uma data para o retorno às aulas no município. Para o transporte dos alunos, o prefeito ressaltou que serão levadas em consideração medidas que contemplem distanciamento social e uso de máscara. “Estamos preparando as escolas para o retorno, são mais de 500 escolas em reforma, para que não tenhamos problema com água, banheiros.”

 

R7

Veja Também

TJPR arquiva ação contra juíza que citou raça de réu negro ao condená-lo

O Órgão Especial (OE) do TJPR (Tribunal de Justiça do Paraná) arquivou hoje o processo …